Rádios On-line
IMPEACHMENT

‘Esse governo não tem mais o que oferecer à Nação’, diz deputado

Marum acredita que os dois terços necessários para a abertura do procedimento serão conseguidos

14 ABR 2016 - 16h:05Por Ana Cristina Santos

O deputado federal Carlos Marum (PMDB/MS) disse em entrevista ao programa RCN Notícias da rádio Cultura FM (106,5) que o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) não tem mais o que oferecer à Nação. “Esse governo mentiu para a população e roubou o país”, declarou Marum, que é suplente na Comissão Especial do Impeachment da Câmara.

De acordo com o deputado, o governo Dilma não consegue mais unir o país entorno de um projeto. Por isso, defende a abertura do processo de impeachment. “Estamos vivendo hoje um momento de muito otimismo com a possibilidade da abertura do impeachment”, reforçou.

Marum acredita que os dois terços dos votos (342) necessários para a abertura do procedimento serão conseguidos. “Nossos últimos números se aproximam dos 360 votos pró- impeachment. Mesmo com o governo fazendo uma grande operação de loteamento, de o ex-presidente Lula estar em um hotel aqui em Brasília, loteando a República, oferecendo cargos e ministérios, estamos confiantes de que vamos conseguir o resultado positivo para o Brasil e afastar a presidente Dilma”, destacou.

Na opinião de Marum, a melhor opção para o país é o vice-presidente Michel Temer assumir a Presidência da República. “A Constituição Federal estabelece que, no caso de impeachment, quem assume é o vice. Entendo que o Temer possui as condições básicas para exercer a função. Em todas as delações, e foram mais de 50 , nenhuma diz que Michel recebeu qualquer recurso ilícito. Isso é uma prova de honestidade”, destacou.

Marum não defende a realização de uma nova eleição no país. “O Michel assume como manda a Constituição e nós vamos ver como anda o governo. Se a população daqui alguns meses entender que ele não está realizando um governo que traga uma nova esperança ao país, aí é outra questão”, ressaltou.

O deputado entende que, com a saída de Dilma, a situação econômica do país vai melhorar.

Deixe seu Comentário