Rádios On-line
8503
JURILAR

Governador assina liberação de funcionamento da IP

Esta licença representa o último estágio do licenciamento ambiental, cujo processo foi iniciado há exatos dois anos

19 DEZ 2008 - 13h:24Por Redação

Nesta sexta-feira (19), a International Paper recebeu, do Governo do Estado, a licença de operação de sua fábrica de papel de Três Lagoas. O ato, realizado na Governadoria, contou com a presença do governador André Puccinelli. Esta licença representa o último estágio do licenciamento ambiental, cujo processo foi iniciado há exatos dois anos.
 
O governador André Puccinelli agradeceu a todos os participantes no processo de instalação da IP no Estado. “A instalação da fábrica só foi possível graças a soma dos esforços do poder público e privado, as prefeituras e de todos os colaboradores. Estamos satisfeitos com a parceira estabelecida e desejo que o Estado de Mato Grosso do Sul seja beneficiado com o desenvolvimento” afirmou André. O Governador destacou a importância de que não é apenas o fato de estar entregando a licença de operação, mas também o início do processo de produção da fábrica, que começará a comercializar papel a partir de fevereiro de 2009.
 
Segundo o gerente geral da fábrica local, Luis Cláudio Pereira, a processo de tramitação da licença ambiental foi um exemplo para o Brasil. “O processo de liberação do licenciamento ambiental foi construído de forma muito ética, clara e bem conduzido entre Governo e a IP. Foram traçados 16 programas de impacto ambiental e benefícios na área de segurança, saúde e educação para a população dos municípios próximos à fábrica da IP” afirmou Luis Cláudio.
 
Estiveram presentes na entrega da licença ambiental, o secretário de Estado de Meio Ambiente, Carlos Alberto Negreiros Said Menezes, o Secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, o presidente da Federação das Indústrias de MS, Sérgio Longen e o diretor de assuntos corporativo e comunicação da IP, Luís Fernando Madella, entre outros membros da equipe de comunicação da empresa, como a jornalista Marisa Coutinho e representantes dos funcionários.
Assegurando que todos os estágios da construção da fábrica transcorrem dentro de um cronograma previamente estabelecido, Madella confirmou o início da operação para a primeira quinzena de fevereiro de 2009.
 
Ele fez questão também de afirmar que em momento algum a crise econômica internacional tem influenciado no andamento das obras. "A crise se vence pelo trabalho", disse, ressaltando que a IP está no mercado há 108 anos e que já superou colapsos de toda natureza, incluindo duas guerras mundiais.
 
Estágio atual
 
Também já estão definidos os "papeleiros" que atuarão na fábrica, cuja preparação começou no início de 2007, por meio de parceria com o Senai. De acordo com o gerente, estão aproveitados cerca de 90% dos que fizeram o curso. Desde maio, segundo ele, 220 pessoas já estão contratadas pela empresa, sendo dois terços de Três Lagoas e o restante de municípios da região, incluindo Brasilândia.
 
Para que pudessem estar aptos a trabalharem na linha de produção, esses funcionários passaram por dois meses de treinamento nas fábricas de Mogi Guaçu e Luiz Antônio, ambas no interior de São Paulo.

A Fábrica

A fábrica de papel de Três Lagoas será a primeira para imprimir e escrever no país após 13 anos e a primeira construída pela International Paper fora dos Estados Unidos em toda sua história de mais de 100 anos, o que reforça sua visão estratégica de crescimento da empresa no Brasil.
 
A IP fabricará papel branco de imprimir e escrever, numa escala de até 250 mil toneladas/ano. Numa outra fase, conforme previsão do próprio empreendimento, a capacidade atingirá 500 mil toneladas/ano. A solenidade acontece às 11h15, na Governadoria.

A fábrica de papel em Três Lagoas representa um investimento de US$ 300 milhões e vai gerar 220 empregos diretos e aproximadamente 100 terceirizados. Com a ativação prevista para o início do próximo ano, a empresa prevê ampliação da sua produção no Brasil para 1 milhão de toneladas de papel ao ano. As outras unidades da IP estão instaladas em Mogi Guaçu e Luiz Antônio, no interior de São Paulo. No início deste mês a empresa iniciou os testes das máquinas (fase chamada de comissionamento). O papel Chamex no formato A4, já está sendo cortado, embalado e paletizado em Três Lagoas. As bobinas de papel estão sendo trazidas das outras duas unidades existentes em São Paulo.

O projeto para construção de uma fábrica em Mato Grosso do Sul existe há aproximadamente duas décadas, quando a IP começou a plantar as primeiras florestas em Três Lagoas. Em 2006, a empresa realizou uma troca de ativos com a VCP. Pela troca, a IP adquiriu a fábrica de papel e celulose de Luiz Antonio e a VCP ficou com a base florestal no Mato Grosso do Sul e ainda com o projeto da fábrica de celulose.

Neste mês de dezembro, a International Paper concluiu mais um dos marcos na construção da Fábrica de Papel em Três Lagoas. Após os testes das máquinas (fase chamada de comissionamento), a linha de acabamento da nova unidade foi entregue. O papel Chamex  no formato A4, já está sendo cortado, embalado e paletizado em Três Lagoas. As bobinas de papel estão sendo trazidas de São Paulo. A previsão é de que em janeiro sejam iniciados os testes com celulose para que, em fevereiro, a fábrica entre em pleno funcionamento.

As fábricas da Votorantim e International representam o maior investimento privado de Mato Grosso do Sul, e devem aumentar o Produto Interno Bruto (PIB) nacional em 0,15%, o PIB do Estado em 13% e a economia do município de Três Lagoas em 300%.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864