Rádios On-line
8503
JURILAR

Governador recebe reivindicações dos donos de laticínios

Um dos pedidos é a redução da pauta fiscal do leite e seus derivados

25 NOV 2008 - 07h:30Por Redação

Os representantes dos laticínios de Mato Grosso do Sul estiveram reunidos ontem (24) com o governador André Puccinelli para solicitar algumas modificações na tributação do leite e nas melhorias das condições de produção e escoamento do produto.
A principal reclamação dos donos de laticínio é a redução na pauta fiscal do produto, o que traria maior possibilidade comercial do produto. Entretanto, no início deste mês, o governo reduziu a pauta do leite, tanto para transações internas e externas.
Nos negócios externos, a pauta fiscal do leite caiu de R$ 0,84 para R$ 0,64; nas negociações dentro do Estado, o valor ficou em R$ 0,45 contra R$ 0,65 fixados anteriormente.
Para o governador André Puccinelli, a alternativa é o aumento do consumo. “Vamos estudar juntos uma maneira de estimular as prefeituras a adquirirem mais leite e adicioná-los à merenda escolar. Com isso, teríamos um aumento do consumo, que compensaria este excesso de produção”, disse o governador.
Atualmente, 1,5 bilhão de litros de leite é excedente na produção nacional. A crise no setor leiteiro é anterior ao momento financeiro atual, de atenção e reserva. Os produtores já aguardavam esse momento, mas não acreditavam que seria dessa proporção. De acordo com Edgar Rodrigues Pereira, em média, duas fábricas fecham por mês no Estado.
“A exportação tornou-se uma atividade praticamente inviável, pela alta do dólar e a desvalorização da commoditie, que é o leite em pó. Por outro lado, o consumo não aumentou, mas a produção permaneceu no mesmo ritmo. O mercado não está absorvendo esse excedente, e os prejuízos são enormes”, salientou o presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínio de Mato Grosso do Sul.
Pela proposta do governador, as prefeituras que adquirirem leite das fábricas locais e implantarem na merenda, receberiam prêmios de incentivo. O governador apontou ainda outra saída.
“Podemos começar a articular as forças para atrair uma fábrica de leite em pó para o nosso Estado. Todas as reivindicações serão estudadas e atendidas de modo a ser benéfico para o governo, para os produtores e para os laticínios. Todo o mercado do leite precisa ter sua parcela de melhoria”, reforçou André.
Os proprietários de laticínios solicitaram ainda mecanismo de defesa do mercado local, que sofre competição com produtores de São Paulo, Paraná, Goiás e até do Paraguai, na região de fronteira. A produção de Mato Grosso do Sul gira em torno de 1,2 milhão de litros de leite por mês.
Como forma de garantir o nível de emprego e de adequar as pautas fiscais às oscilações de mercado, o governador antecipou que poderá realizar mensalmente pesquisas de consumo, para poder modificar a pauta, acompanhando as mudanças no cenário econômico

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864