Rádios On-line
8991

Governo dá incentivos e garante nova usina a MS

A Usina Terra Verde Bioenergia, de Nova Andradina pode começar a produzir de forma plena em 2011

26 JAN 2009 - 16h:55Por Redação

Com o objetivo de criar novas oportunidades de trabalho no setor energético, o governo do Estado oficializou hoje (26), durante encontro entre o governador André Puccinelli e empresários do ramo, a cessão de incentivos fiscais que favorecem a instalação de mais uma usina de açúcar e álcool em Mato Grosso do Sul.

Se confirmado, a Usina Terra Verde Bioenergia, de Nova Andradina, começaria a produzir de forma plena somente em 2011. Mas até lá, para viabilizar a produção, seriam criados na região mais de 2,5 mil empregos diretos. Com o início da produção de álcool, seriam empregados 500 trabalhadores. Porém, de acordo com potencial de desenvolvimento da usina, podem ser criados outros 500 empregos indiretos.

“Este é um setor que cresce bastante, apesar da crise. E o apoio do governo do Estado é crucial para o desenvolvimento da cadeia produtiva. Mato Grosso do Sul está em posição privilegiada tanto por suas condições de produção quanto pelo empenho do governo em desenvolver novos projetos”, afirma Roberto Holanda Filho, diretor da Biosul.

A partir de 2011, o Grupo Terra Verde Bioenergia pretende produzir 315 milhões de litros de álcool na nova usina, através da moagem de 3,5 milhões de toneladas de cana ao ano. A tendência é ampliar esta produção ano a ano.

Também está nos planos do grupo a aplicação de recursos na geração de energia elétrica no Estado. Além de garantirem a produção de 100 Mega Watts durante o funcionamento da própria usina (através da queima da biomassa), os empresários iniciaram com o governo as discussões para investimentos na construção de 4 usinas hidroelétricas de médio porte.

Diretores do grupo explicam o sucesso do Estado. “Mato Grosso do Sul possui um potencial enorme para a produção de bioenergia, a energia limpa.”, garante António Pita de Abreu. “Além disso as condições criadas pelo governo do Estado para o desenvolvimento da produção de energia também são decisivas para a escolha dos investidores”, finalizou Hugo Seabra.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13