Rádios On-line
11557

Governo restaura estrada e problemas acabam na MS-320

A rodovia estadual, há anos causava sérios prejuízos a produtores rurais, mas agora está reconstruída

24 JAN 2009 - 06h:26Por Redação

O governo do Estado acabou com o “drama”, por muitos anos vivido pelos motoristas que trafegam pela rodovia estadual MS-320, também conhecida como Estrada do Alto Sucuriú.
Os antigos 12 quilômetros, que estavam asfaltados desde o governo de Pedro Pedrossian, em precário estado de conservação e que causavam sérios e incalculáveis prejuízos aos motoristas, principalmente produtores rurais, foram totalmente restaurados pela administração do governador André Puccinelli.
Além desse trecho, a rodovia recebeu mais 4,3 km de asfalto, desde o entroncamento com a BR-158, rodovia que liga Três Lagoas a Selvíria. Com isso, a MS-320, no município de Três Lagoas, passa a oferecer ótimas condições de tráfego de veículos, facilitando o escoamento da produção agropecuária de grandes, médias e pequenas propriedades rurais da região do Alto Sucuriu.
A obra atende a antigas reivindicações de moradores e produtores rurais da região, que há décadas vinham sofrendo, principalmente nos períodos de chuva. Os problemas dessa estrada, desde 2003, haviam sido apresentados ao governo do Estado pelo deputado Akira Otsubo (PMDB) e nada foi atendido. Por várias vezes, Akira cobrou oficialmente medidas urgentes do governo, tornando-se portavoz dos pecuaristas, mas não foi atendido.
São incalculáveis os prejuízos causados pelo péssimo estado de conservação em que se encontrava esta rodovia, no trecho que corta o Município.
A antiga reivindicação só foi atendida pelo governador André Puccinelli, que se comprometeu perante os produtores rurais, reunidos no Sindicato Rural de Três Lagoas, que essa obra seria prioridade em seu governo.
O acidente que aconteceu em 23 de novembro de 2007 exemplifica a situação caótica em que encontrava esta rodovia. Por volta das 16h, o motorista Geraldo Garçoni, trafegava pelo acostamento, em reduzida velocidade, devido a via se encontrar intransitável. A carreta
Voskswagem, placas CLK-5526, que ele conduzia, carregada com 36 bois, acabou caindo em um buraco e tombando, provocando a morte de quatro bovinos e fuga de alguns animais. O condutor ficou ferido.

COMPROMISSO

No cumprimento dos compromissos assumidos, o governador André Puccinelli deu ordens para as obras começarem em março de 2008. O projeto foi dividido em dois lotes. O primeiro incluiu a construção de rotatória de acesso, na BR-158 até o encontro com o antigo asfalto. Neste primeiro lote da obra, foram investidos R$ 2,8 milhões.
O segundo lote foi a restauração completa dos 12 quilômetros pavimentados e totalmente deteriorados. Nesse trecho, houve necessidade de nova terraplanagem e aplicação de nova camada de Concreto Betominado Usinado a Quente (CBUQ), representando
investimento de R$ 3,6 milhões de recursos do governo do Estado.

VISTORIA

As obras que foram executadas na MS-320, já em fase de conclusão, tiveram sempre o acompanhamento e a vistoria da população do município de Três Lagoas e Região, que vivia a expectativa de usufruir de uma importante obra.
Em junho do ano passado, quando grande parte da obra já estava concluída, um grupo de pecuaristas, acompanhados do diretor da regional da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), engenheiro Dirceu Deguti, esteve percorrendo os trechos de obras da MS-320.
Entre os pecuaristas estava o doutor Domingos Martins de Souza, então delegado do Sindicato Rural de Três Lagoas e hoje presidente. "Antes não tínhamos condições de trafegar por esta rodovia. Mesmo assim, por extrema necessidade, arriscávamos trafegar por ela, colocando em risco até a nossa segurança pessoal, sem contar os incalculáveis prejuízos nos veículos e nas mercadorias e animais que eram transportados”, lembrou o doutor Domingos. “Além do escoamento da produção agropecuária, por esta rodovia trafegam ônibus escolares e veículos particulares”, completou na época.
Na visita, os pecuaristas logo reconheceram a qualidade da obra que estava sendo executada, destacando que a qualidade do asfalto obedece aos mesmos padrões das que foram executadas em outras localidades, no governo de André Puccinelli, ou seja, uma capa asfáltica com quatro centímetros de espessura.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13