Rádios On-line
11338

Guerreiro afirma que não se sente derrotado

Ele saiu candidato a prefeito e obteve 24.141 votos (45,32%).

11 OUT 2012 - 15h:24Por Redação

Com a votação expressiva que recebeu nas urnas no último domingo, o vereador Ângelo Guerreiro afirmou durante pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal nessa terça-feira que, em momento algum se sentiu derrotado com o resultado das eleições. Ele saiu candidato a prefeito e obteve 24.141 votos (45,32%).

Guerreiro afirmou que o processo eleitoral foi muito difícil, já que não dispunha de recursos financeiros para investir na campanha, e mesmo sem estrutura conseguiu ter essa expressiva votação. A diferente foi de apenas 4.465 votos para a prefeita eleita. “Foi uma campanha ralada. Para acompanhar o boiadeiro, tem que tirar o pé do chão”, destacou. Ele agradeceu ao apoio da família e amigos, os quais segundo ele, foram seus cabo-eleitorais, e não receberam nenhum valor para trabalhar durante a campanha, assim como dos candidatos a vereador pela coligação.

Ângelo Guerreiro aproveitou a oportunidade para desabafar, já que teria sido injustiçado e atacado pelos adversários durante a campanha.  “Fui atacado por pessoas diplomadas, as quais usaram de baixezas a respeito de minha pessoa. Não sou merecedor disso”, declarou. Ressaltou que foi perseguido durante a campanha, principalmente nessa reta final. “Nenhum bandido foi tão perseguido como eu. Colocaram até policias para cuidar da minha casa”, acrescentou. Na oportunidade, Guerreiro aproveitou para relatar sua trajetória desde que chegou em Três Lagoas, onde fazia chinelo de couro para vender nas ruas, até conseguir abrir sua fábrica de artefatos de couros, empregando até 38 pessoas.

Apesar de não estar mais com o comércio, disse que sabe muito bem administrar suas coisas. Comentou que conseguiu comprar um rancho às margens do rio Sucuriú, o qual tem até hoje. “Durante a campanha, diziam que eu não sabia administrar. Quem não sabe administrar não consegue permanecer com uma loja aberta nem por um ano e meio”, argumentou.

Guerreiro disse que a fábrica funcionou por 18 anos, mas que deixou de tocar a empresa para dedicar-se ao mandato de vereador. “Não devo satisfação da minha vida para ninguém, apenas do meu mandato para a população. Antes de abrir a boca para falar de alguém é preciso ter fundamento”, desabafou.

ELEIÇÕES
Ângelo Guerreiro fez questão de enfatizar o desempenho que vem obtendo nas urnas desde que iniciou na carreira política. Na primeira eleição, foi eleito vereador com 1.365 votos. Nas eleições de 2006, Guerreiro recebeu 10.065 como candidato a deputado estadual, porém não foi eleito. Já em 2008, pelo PDT Ângelo foi reeleito com 2.611 votos, sendo o vereador mais votado.

 Na segunda tentativa de chegar a Assembleia Legislativa, em 2010, Guerreiro recebeu 16.449 votos, sendo 14.603 somente em Três Lagoas, o mais votado no município. Apesar da votação expressiva, não foi eleito, e agora obteve mais de 24 mil votos “Em sete anos e meio, essa é a quinta eleição que participo. E a cada ano vem aumentando a minha votação. Isso é sinal de um bom trabalho. Vou sair daqui de cabeça erguida. Sempre trabalhei por conta própria, não dependo de cargo político”, embalou.
 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13