Rádios On-line
8650
SESI Matrículas
GESTÃO

Guerreiro não descarta mudança no 1º e 2º escalão da administração

Prefeito de Três Lagoas disse que alguns servidores não estão tendo o desempenho esperado para gestão que tem como meta

12 AGO 2017 - 07h:38Por Ana Cristina Santos

 prefeito de Três Lagoas, Ângelo Guerreiro (PSDB), disse ao Jornal do Povo que mudanças no primeiro e segundo escalão de sua administração devem ocorrer nos próximos meses. Segundo Guerreiro, alguns servidores não estariam tendo o desempenho esperado para a gestão estabelecida como meta. 

Segundo o prefeito, alguns estão com nota bem abaixo de 10-nota máxima estipulada por ele para avaliar o desempenho dos gestores. Desde que assumiu a prefeitura, em janeiro deste ano, Guerreiro avisou que os secretários, diretores e assessores, seriam avaliados e teriam seis meses de experiência no cargo. Passado o período, não descartou mudanças nos próximos meses.

O prefeito, no entanto, não quis antecipar nomes e cargos, porém comentou que tem gestor que aparenta estar desmotivado, não rendendo o esperado. Guerreiro, por sua vez, continua no mesmo ritmo de quando assumiu a prefeitura. Inicia os trabalhos bem cedo, percorrendo unidades de saúde, escolas, visitando bairros e obras pela cidade. Depois, no gabinete segue até tarde da noite despachando com os secretários.

ORÇAMENTO
Guerreiro disse que nesses primeiros meses de gestão tem priorizado manter os serviços existentes, até porque, segundo ele, boa parte do orçamento é comprometida. Somente com a folha de pagamento, Guerreiro informou que a prefeitura gasta R$ 190 milhões por ano. O município tem mais de quatro mil servidores.

Dos R$ 260 milhões que sobram, o prefeito disse que R$ 200 milhões são recursos das chamadas verbas carimbadas. Dinheiro que já vem destinado para aplicação na Saúde, Educação e Assistência Social. “Sobram R$ 64 milhões para utilizaremos na manutenção dos serviços, como sinalização, tapa-buracos, abastecimento de veículos e manutenção da frota. Sobre pouco para fazermos investimentos, por isso temos que buscar recursos de outras fontes”, explicou o prefeito.

Nesta semana, Guerreiro se reuniu com o senador Waldemir Moka (PMDB) e com a deputada federal Tereza Cristina (PSB) na tentativa de viabilizar recursos federais para a execução de obras no município.
Durante a reunião, Moka ficou de viabilizar, por meio de recursos de emenda individual impositiva- aquela em que o governo tem obrigação de pagar dentro do prazo estipulado- R$ 500 mil. Também ficou de viabilizar mais R$ 3 milhões para obras de infraestrutura. 

Já com a deputada federal Tereza Cristina, o prefeito conversou sobre o projeto da feira livre, que deve ganhar novo local e espaço coberto. Além disso, falou também do projeto para a implantação de uma Central de Abastecimento (Ceasa), que pode ser administrada por uma cooperativa.  A deputada se comprometeu em destinar R$ 1 milhão para o município. 

Guerreiro disse que o senador Moka tem sido parceiro de Três Lagoas e um dos parlamentares que sempre destina algum valor para a cidade. Citou como exemplo, as obras de drenagem e asfalto no Jardim Dourados, executadas com recursos de emenda de Moka.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864