Rádios On-line

Lula e FHC protagonizam debate de 2014

Na prática, as atuações dos ex-presidentes serão feitas de maneiras distintas.

4 MAR 2013 - 13h:01Por Redação

Personagens da história recente do Brasil, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB) são os protagonistas da fase de pré-campanha que antecede a disputa eleitoral em 2014, atuando como cabos eleitorais da presidente Dilma Rousseff (PT) e do senador Aécio Neves (PSDB-MG), respectivamente.

Enquanto Lula trabalhará para consolidar a reeleição de Dilma, Fernando Henrique usa seu prestígio junto aos tucanos para garantir que Aécio seja o nome do PSDB na corrida presidencial.

Lula se prepara para realizar caravana pelo Brasil para propagar a imagem da atual chefe da Nação. Fernando Henrique já participou de palestras a convite do PSDB mineiro no fim de fevereiro.

Na prática, as atuações dos ex-presidentes serão feitas de maneiras distintas. O petista é adepto do corpo a corpo, utilizando seu carisma para cativar os eleitores. Já o tucano prefere atuação mais discreta, direcionando seu discurso à militância de forma mais direta, em eventos fechados.

Na avaliação do cientista político Rui Tavares Maluf, a participação dos ex-presidentes na corrida para chefiar o Brasil é relevante, mas o resultado nas urnas depende dos próprios candidatos. "A definição das candidaturas mostrará como será o clima da eleição", disse o especialista.

A cientista política Maria do Socorro Souza Braga considera natural a atuação antecipada de Lula e Fernando Henrique. "São as principais lideranças dessas legendas", considerou.

A especialista salienta que, para avaliar o potencial de cada um deles como cabos eleitorais, é preciso que as candidaturas a presidente em 2014 estejam definidas. "Ainda não sabemos se a (ex-senadora) Marina Silva e o (governador de Pernambuco pelo PSB) Eduardo Campos serão candidatos."

Para Braga, o principal desafio de Fernando Henrique Cardoso será propagar o nome de Aécio Neves fora de Minas Gerais, seu reduto eleitoral.

A candidatura do senador ainda não está definida, mas vai ganhando força nos bastidores do tucanato, já que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, buscará a reeleição e o ex-prefeito da Capital José Serra não deve pleitear novamente o posto de presidente pelo PSDB.

HEGEMONIA

Lula e Fernando Henrique governaram o Brasil por 16 anos, entre 1995 e 2010 (veja arte ao lado). Fernando Henrique derrotou Lula na eleição de 1994 no primeiro turno, graças ao sucesso do Plano Real, idealizado pelo tucano quando ele foi ministro da Fazenda no governo de Itamar Franco (PMDB).

Em 1998, o tucano foi reconduzido ao comando do Palácio do Planalto, novamente no primeiro turno.

Lula foi eleito presidente somente em 2002, na terceira tentativa consecutiva, quando derrotou José Serra no segundo turno, tornando-se o primeiro presidente eleito por um partido até então considerado de esquerda.

Graças a programas assistencialistas como o Bolsa Família, Lula conseguiu se reeleger em 2006, desta vez derrotando Geraldo Alckmin.

Com a popularidade em alta, Lula não encontrou dificuldades para eleger Dilma, então ministra-chefe da Casa Civil e desconhecida do eleitorado, sua sucessora.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13