Rádios On-line

Mangabeira define MS como ?exemplo de caminho nacional?

A afirmação aconteceu durante visita do Ministro a Governadoria do MS

12 JAN 2009 - 14h:26Por Redação

Durante a visita do ministro de Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger, a Campo Grande, onde foi recebido pelo governador André Puccinelli, na Governadoria, Mato Grosso do Sul foi destacado como um Estado de potencial agrícola e industrial e deve ser um “exemplo de caminho nacional”, afirmou o ministro.

Após a apresentação pelo governador, das potencialidades do Estado, o ministro Mangabeira enfatizou que os Governos Federal, Estadual e Municipal devem trabalhar de forma cooperativa e não competitiva. “O Brasil deve rever seu modelo Federalista, passando a ser um federalismo cooperativo e experimentalista entre os três níveis da Federação. O projeto de desenvolvimento de Mato Grosso do Sul deve ser um projeto de dimensões nacionais e não apenas local. É ajudando o Brasil que MS se ajudará”, afirmou o Ministro.

André Puccinelli destacou que Mato Grosso do Sul já vem trabalhando em parceria entre os diversos setores do poder público e privado. “O sentimento de união já existe em Mato Grosso do Sul. A bancada federal, estadual, a iniciativa privada unidos aos governos federal, estadual e municipal têm trabalhado em parceria e em colaboração. Mato Grosso do Sul vai fazer acontecer e será um Estado modelo de desenvolvimento” afirmou Puccinelli.

Mangabeira propõe que seja repensado o modelo de desenvolvimento econômico brasileiro, e que ele seja pautado em três grandes eixos: agricultura, indústria e educação. Segundo o ministro, devem ser atribuídas à agricultura familiar características empresarias. “A política industrial deve ter como foco as pequenas e médias empresas” afirmou Mangabeira. “Deve-se fomentar, no campo, a industrialização rural formando um conjunto de atividades produtivas”.

Quanto à educação, Mangabeira propõe um novo modelo de ensino médio, voltado para a interpretação e não para o método de aprendizagem por memorização. “A nova escola média deve aliar o ensino geral ao ensino técnico e que os alunos aprendam a interpretar e analisar”. O ministro citou ainda que o Governo Federal vai expandir os Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets) e os Institutos Federais de Educação Tecnológica (Ifets).

Em sua apresentação, o governador André Puccinelli expôs ao ministro os três tópicos - grão, carne e energia - que estão em discussão no governo como estratégias de desenvolvimento para o Estado e destacou a ampliação das linhas de energia, a construção do poliduto, os projetos de pavimentação asfáltica para escoamento de produção, a construção do terminal intermodal de cargas em Campo Grande, a consolidação das informações do Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) e os problemas gerados pelas demarcações de terras indígenas. “Em relação aos problemas indígenas, a demarcação das terras deve levar em conta as áreas produtivas do Estado”, afirmou o ministro.

O ministro está realizando visitas aos Estados brasileiros para conhecer a realidade produtiva de cada local. Na Fazenda Itamarati (Ponta Porã), para onde segue viagem às 14h, Mangabeira Unger pretende ouvir as famílias de produtores.

Estiveram presentes no auditório da Governadoria, o senador Valter Pereira, deputados federais, estaduais, representantes de entidades do setor industrial e agropecuário, secretários de estado, entre outras lideranças.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: