Rádios On-line

Prefeitura adere à paralisação nacional em protesto contra o governo federal

Apenas os serviços essenciais estarão funcionando hoje

7 NOV 2012 - 08h:51Por Redação

A Prefeitura de Três Lagoas vai aderir à paralisação nacional dos municípios que ocorre hoje, em todo o país. O evento é organizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), em protesto contra as medidas econômicas impostas pelo governo federal que causaram prejuízos aos cofres públicos municipais.

Segundo a prefeita Márcia Moura (PMDB), que está em Campo Grande resolvendo assuntos de interesse da cidade, houve uma diminuição na arrecadação do munício por conta dessa situação. Os prefeitos dos municípios do Estado participam hoje de uma reunião que está marcada para acontecer na sede da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), onde será discutida uma saída para a crise financeira em que os municípios atravessam.

Apenas os serviços essenciais estarão funcionando hoje. O fechamento das prefeituras é uma maneira encontrada pelos gestores para protestar contra a queda da receita, ocasionada pela crise financeira. Em razão da diminuição dos repasses para o município, Três Lagoas, por exemplo, deve ter uma arrecadação inferior no próximo ano, em comparação ao orçamento 2012, que também deve arrecadar R$ 10 milhões a menos em relação à previsão orçamentária, que era de R$ 282 milhões.

De acordo com o presidente da Assomasul, o prefeito de Chapadão do Sul Jocelito Krug, o principal culpado pela situação é o governo federal que, além de repassar mais obrigações às prefeituras sem a devida contrapartida, estrangulou as finanças públicas ao conceder isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na compra de carro zero e eletrodomésticos, que é um dos itens que compõem o Fundo de Participação dos Municípios (FPM.)

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13