Rádios On-line

Prefeitura não tem onde instalar DOS

A administração municipal de Três Lagoas terá que procurar um novo local para abrigar os maquinários e toda a estrutura do Departamento de Obras e Serviços (DOS), já que nesse terreno serão construídos a nova escola do Sesi e o Instituto Senai de

24 NOV 2012 - 11h:02Por Redação
A administração municipal de Três Lagoas terá que procurar um novo local para abrigar os maquinários e toda a estrutura do Departamento de Obras e Serviços (DOS), já que nesse terreno serão construídos a nova escola do Sesi e o Instituto Senai de Biomassa. Pelo documento assinado com o município, segundo o assessor jurídico da Prefeitura, Clayton Mendes, o prazo para a Prefeitura desocupar a área é 31 de dezembro deste ano. 
 
Entretanto, segundo o chefe de gabinete da prefeita, Germano Molinari, haverá um prazo de carência até que seja encontrado outro espaço para abrigar toda a estrutura do Departamento de Obras. A área pertence à União e foi cedida à Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems) e ao Sesi para abrigar os dois empreendimentos. Apesar da cedência já ter sido publicada no Diário Oficial da União, ainda existe um pendência na escrituração da área.
 
Segundo o diretor do DOS, Agamenon Alves de Oliveira ainda não existe um local previsto para abrigar as novas instalações do Departamento de Obras e Serviços. A área está sendo ocupada pela Prefeitura desde 1999, na gestão do ex-prefeito Issam Fares.
 
De acordo com a assessoria da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul, o projeto desta unidade ainda está sendo desenvolvido. As obras devem começar no ano que vem, ainda sem data definida. No mês que vem, segundo a assessoria, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, se reunirá com a prefeita Márcia Moura, em Três Lagoas, para tratar da finalização da doação do terreno.
 
A princípio, a nova escola do Sesi seria construída em uma área institucional, nas proximidades do Shopping Nações. Entretanto, a instituição teria optado por uma área mais central. O empreendimento inicial da nova escola tinha sido orçado em R$ 10 milhões. Já o Instituto de Biomassa será o primeiro a ser construído no Brasil e será referência nacional. 
 
O instituto faz parte do Programa Senai de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira, lançado em abril deste ano, e será financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES). O valor do investimento é de mais de R$ 35 milhões. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13