Rádios On-line
NOVA GESTÃO

Processo de controle será implantado na Prefeitura de Três Lagoas, avisa secretário

Sindicância já foi aberta para apurar situação da frota da administração municipal

18 JAN 2017 - 12h:59Por Ana Cristina Santos

A Prefeitura de Três Lagoas vai implantar um processo para ter um maior controle de tudo o que tem, e ocorre nas repartições públicas municipais. A intenção, segundo o secretário de Administração, Gilmar Tabone, é evitar irregularidades e fazer com que a prefeitura funcione adequadamente.

De acordo com o secretário, o processo será implantado gradativamente. “Nas áreas em que devem ter somente servidores, vamos ter controle na entrada e saída. Não vamos permitir acesso livre de pessoas, onde elas não devem estar. Agora, nas áreas livres, ninguém será proibido de entrar nas áreas públicas. Mas, vamos ter controle nas repartições”, adiantou o secretário, em entrevista ao RCN Notícias da Rádio Cultura FM (106,5), na manhã desta quarta-feira (18).

Tabone disse que a administração vai cobrar também o cumprimento da jornada de trabalho dos servidores. “Eles têm que bater o ponto. Existem algumas situações que estamos analisando com o sindicato, mas não estamos cobrando nada do que não está previsto em contrato e conforme a legislação”, disse Tabone.

COMISSÃO
Uma comissão permanente de sindicância da prefeitura, inclusive, apura possíveis irregularidades cometidas na gestão passada, em relação à frota do município. O prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB) determinou a apuração de algumas situações encontradas na prefeitura, entre elas, dos veículos.

A nova gestão recebeu uma relação da administração passada, constando que a prefeitura possui quase 400 veículos. No entanto, o prefeito quer saber onde está essa frota. “Estamos fazendo o levantamento desses veículos por orientação do prefeito. Estamos verificando toda a frota, o que estava em uso, quais carros tem condições de rodar, e quais estão parados”, disse o secretário .

Segundo Tabone, a comissão já constatou vários veículos sem condições de uso, sucateados, e alguns, até em outros municípios. “Havia a necessidade de abrir essa sindicância para apurar em detalhes a situação desses carros. Algumas pessoas serão ouvidas, e dentro de 60 dias o trabalho da sindicância será concluído, podendo ser prorrogado pelo mesmo período” disse o secretário.

A intenção segundo Tabone, é que a prefeitura tenha uma frota de veículos em boas condições de uso para atender as necessidades da administração.  “A nossa prioridade nesse momento é atender a área de saúde, que tem uma situação mais crítica. Existem veículos da Secretaria de Saúde que são utilizados 24 horas. Por isso é importante uma manutenção, para que esses veículos possam rodar”, destacou.
 

Deixe seu Comentário