Rádios On-line

PT e PSB podem fazer parte do governo municipal

Não é novidade que um grupo de ex-candidatos a vereador do PT não apoiou a candidatura de Guerreiro

20 OUT 2012 - 11h:21Por Redação

O PT e PSB, partidos que foram oposição à candidatura da prefeita Márcia Moura (PMDB), podem ser aliados na futura administração municipal. Pelo menos, se depender de algumas lideranças legendas. O fato de essas agremiações não terem apoiado a reeleição de Márcia já é considerado passado. Alguns entendem que o apoio dessas agremiações é interessante tanto para os partidos quanto para a prefeita.

Não é novidade que um grupo de ex-candidatos a vereador do PT não apoiou a candidatura de Guerreiro. Antes da convenção, alguns petistas defenderam o apoio à candidatura da peemedebista, entre eles os dois vereadores eleitos pelo PT: Gilmar Garcia Tosta e Idevaldo Claudino.

Mesmo sem contar com o PT na coligação em apoio à sua candidatura, a prefeita Márcia Moura já revelou que pretende ter os vereadores petistas como aliados na Câmara Municipal.
Os dois parlamentares, por sua vez, também defendem essa tese.

Os comentários dão conta ainda de que o PT pode ser contemplado com uma secretaria. “Se por ventura, houver um convite formal por parte da prefeita, eu vou lutar internamente para que o partido faça parte da administração”, disse Gilmar. O vereador Idevaldo Claudino disse que, se isso acontecer, o PT dispõe de bons nomes para assumir o cargo de secretário.

Em relação ao PSB, não houve nenhum contato para que o partido fizesse parte da base aliada no Legislativo. Entretanto, os três vereadores eleitos pelo PSB, antes da convenção, defendiam que o partido apoiasse a reeleição de Márcia, mas foram voto vencido pela maioria. Por isso, a agremiação apoiou Guerreiro.

Alguns integrantes do PSB, entre eles a vereadora Marisa Rocha, gostariam que o PSB fizesse parte da administração. “Não nos convidaram e sabemos que esse não é o nosso momento. Para o PSB será interessante, mas, e para eles? Sabemos que isso é inviável. Não existe um compromisso do PMDB conosco, mas a política é a arte de conversar”, disse a vereadora Marisa Rocha, que nunca escondeu o interesse do partido em comandar a Secretaria de Assistência Social. “Mas, isso também teria que ser conversado dentro do partido”, frisou.

Confira a matéria completa na edição nº 5.058 de 20 de outubro de 2012

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13