Rádios On-line

Quem conseguir maior apoio político deve ser o candidato ao governo, defende Nelsinho Trad

Essa é a ideia defendida por Trad, que esteve em Três Lagoas nessa segunda-feira, onde cumpriu agenda com o governador

29 MAI 2013 - 11h:45Por Redação

Para o ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, quem conseguir mais apoio político, dentre os que são simpáticos à sua candidatura ou a da vice-governadora Simone Tebet, deve ser o candidato do PMDB na sucessão do governador André Puccinelli. Essa é a ideia defendida por Trad, que esteve em Três Lagoas nessa segunda-feira, onde cumpriu agenda com o governador.

Trad e Simone disputam dentro do PMDB quem será o candidato do partido para concorrer ao governo do Estado nas eleições de 2014. Para o primeiro, a disputa interna deve ficar restrita apenas aos dois, mesmo o partido tendo outros nomes. Ele entende que o senador Waldemir Moka deve concorrer novamente a uma vaga ao Senado e Edson Giroto, deputado federal licenciado, atualmente secretário de Obras Públicas do Estado, deve disputar novamente uma vaga à Câmara Federal.

De acordo com ex-prefeito, um conjunto de fatores deve ser levado em consideração para a escolha dele ou de Simone. “As pesquisas são importantes, a análise qualitativa dos dois candidatos também é, assim como quem vai conseguir aglutinar um maior número de apoio político. Além disso, uma conversa muito franca, tanto da minha parte para com ela, quanto da parte dela para comigo. É um conjunto de fatores que vai definir”, frisou.

Para Trad, um dos fatores importantes para essa escolha é que ele e Simone são desprendidos de qualquer vaidade pessoal. “Eu já fui prefeito de Campo Grande por oito anos. Simone já foi prefeita de Três Lagoas e agora é vice-governadora. Nós praticamente já temos uma realização política em função daquilo que já fizemos pelas nossas cidades”, salientou.

Para deixá-los em mais evidência e fortalecê-los politicamente, desde abril o governador André Puccinelli deu novas tarefas para Trad e Simone. Além de vice-governadora, ela passou a responder também pela Secretaria de Estado de Governo. Já Trad assumiu o cargo de secretário de Estado Extraordinário de Articulação, de Desenvolvimento Regional e dos Municípios.

O clamor por parte dos integrantes do partido, segundo Nelsinho Trad, é para que o PMDB tenha candidatura própria ao governo. “Nós estamos trabalhando para isso, até porque somos o partido com o maior número de prefeitos e vereadores no Estado, além do governador. Ocorre também que política é a arte de fazer as composições e nós vamos procurar fazer isso”, adiantou.

No entanto, ele não acredita na possibilidade de uma aliança entre PMDB e PT em Mato Grosso do Sul, uma vez que, no Estado, existe uma divisão muito clara entre os dois partidos, o que praticamente inviabiliza uma aliança. Quanto ao PSDB, disse que não existe objeção, e que o partido deve ser procurado para uma composição, assim como outras agremiações partidárias.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13