Rádios On-line
9248

Serra diz que abertura da Copa deve ser em São Paulo

O governador afirmou que a abertura da Copa do Mundo deve acontecer no Estádio do Morumbi

28 JAN 2009 - 15h:37Por Redação

O governador do Estado de São Paulo, José Serra, deu nesta quarta-feira como "praticamente certo" que o jogo de abertura da Copa de 2014 irá ser realizado na capital paulista. Depois de um almoço no Palácio dos Bandeirantes com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, o governador afirmou que a abertura da Copa do Mundo deve acontecer no Estádio do Morumbi. Serra garantiu ainda que os gargalos de infraestrutura, principalmente no setor de transportes, serão solucionados até a competição.

De acordo com o governador, Blatter elogiou o projeto da cidade para a Copa. Uma delegação da Fifa visitará, a partir de sexta-feira, as 17 capitais que se candidataram a receber o Mundial. Dessas, 12 sediarão o evento, afirmou Blatter.


Serra defendeu que a final da Copa seja realizada no Estádio do Maracanã, no Rio. "Temos contas a acertar desde 1950", disse o governador, em referência à final da Copa de 1950, quando o Brasil foi derrotado por 2 a 1 pelo Uruguai no Rio.


Serra garantiu que não vai liberar recursos para a reforma de estádios. "Em São Paulo, quem pagará pelos estádios serão os clubes de futebol". Segundo o governador, o Estado, em parceria com a Prefeitura, cuidará de obras viárias como a ampliação do metrô. "Garantimos, da parte do poder público, toda a infraestrutura".


Para Serra, a reforma do aeroporto de Viracopos e a ampliação do aeroporto de Guarulhos devem dar conta do volume de passageiros que chegarão no Estado para a Copa. "A grande solução será Viracopos, que pode aumentar em até 30 vezes o volume de passageiros que recebe."


Para que os turistas façam o trajeto entre os aeroportos e a capital, Serra disse que a extensão do anel viário de Campinas até Viracopos estará pronta até 2014. "Por via rodoviária, será fácil chegar nos aeroportos. Estamos na expectativa de fazer, junto ao governo federal, um trem que vá até Viracopos".


Serra garantiu que a crise econômica mundial não afetará investimentos governamentais em infraestrutura para a Copa, já que os contratos estão fechados. Blatter comentou em seu discurso que o efeito da crise seria tornar ainda mais necessárias as "emoções" proporcionadas pelo futebol. "Nesse momento de crise, precisamos de emoções. Pode algo dar mais emoção do que o futebol?".


Nesta tarde, o governador acompanha Blatter, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e integrantes do Comitê Organizador da Copa, do qual faz parte Pelé, a uma visita ao Museu do Futebol, no estádio do Pacaembu.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13