Rádios On-line

Cidade se consolida como polo de oportunidades

Aparecida tem a vantagem da logística do transporte multimodal

30 MAR 2013 - 09h:21Por Redação

Quando a nova gigante da celulose Eldorado Brasil decidiu construir em Aparecida do Taboado o terminal intermodal, pesou na decisão a posição geográfica. A pouco menos de 90 quilômetros da fábrica em Três Lagoas, Aparecida tem a vantagem da logística do transporte multimodal. E isso tem sido fator que leva o município a possuir um parque industrial e uma carteira de investimentos bastante diversificada. 

O zoneamento industrial de Aparecida do Taboado conta com cinco distritos que perfazem 1,9 milhão de metros quadrados. A Associação Industrial avalia que a partir da implantação do complexo do Sesi e Senai essa área se tornará pequena, pois outras indústrias devem ser atraídas para a região, além do processo que está se desencadeando em torno da base florestal. 

A projeção do polo da borracha, de novas fábricas de celulose na Costa Leste e a exploração dos parques aquícolas para industrialização do pescado vão estimular tanto a indústria quanto o comércio. 

O presidente da AIAT, Fabrício Lalucci, acredita que o município está caminhando para se tornar um polo de oportunidades, tanto na indústria quando nos setores de comércio e serviços, puxado, naturalmente, pela expansão industrial. Ele é o principal exemplo do sucesso empresarial, ao explorar a vocação industrial de Aparecida do Taboado. Chegou atraído pelo incentivo fiscal e hoje comanda uma das principais indústrias de brinquedos e embalagens, com faturamento anual de R$ 24 milhões nas duas empresas que possui – Pais & Filhos (brinquedos) e Gala (embalagens). 

Outra grande empresa no município, a Dânica Termoindustrial, uma multinacional especializada na comercialização, fabricação e montagem de sistemas termoisolantes, emprega aproximadamente 275 funcionários e tem faturamento anual de R$ 70 milhões. Produz mais de 3 milhões de m² de painéis e 25 mil portas termoisolantes por ano. Embora tenha filiais em outras partes do mundo, a unidade de Aparecida do Taboado é a que mais atende o mercado em razão da localização, no centro de convergência dos principais centros consumidores.

A diversidade da produção industrial de Aparecida do Taboado impressiona, do etanol à carne, da embalagem ao brinquedo, do pescado ao transformador de energia. Talvez esse aspecto e a dinâmica da indústria tenham tido peso maior para que o Sistema FIEMS decidisse investir no Centro Integrado Sesi Senai, projeto que o setor reivindicou com mais insistência no conjunto de suas demandas.

O presidente da Associação Industrial lembra que os problemas pontuais também interferem no processo de produção. Segundo ele, hoje, não apenas em Aparecida do Taboado, mas também em outros polos industriais, como Três Lagoas, enfrenta-se o “apagão” da mão de obra sem qualificação. “É outro gargalo que prejudica o crescimento mais acelerado da atividade industrial, com reflexos no comércio”.

Fabrício Lalucci disse que já está vivenciado essa experiência do “apagão” em suas empresas desde 1998, quando instalou a indústria Pais & Filhos, que hoje tem uma produção diária de 20 mil unidades de brinquedos cartonados (papel e papelão), em madeira, vinil e etil vinil acetato. Ele distribui a produção para todo o país e emprega 390 pessoas. No início de 2012, eram 245. Quase toda a produção é escoada pelo Estado de São Paulo.

“Hoje, falta todo tipo de mão de obra, tanto a qualificada quanto a sem qualificação”, diz, lembrando que a expansão acaba sendo consequência da demanda, que exige a inclusão de novos itens e outros tipos de produto.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13