Rádios On-line
11565

Em crise, prefeituras ?abandonam? comunicação

Sem manutenção, conteúdo nos sites oficiais fica defasado e público não tem informação

22 NOV 2012 - 08h:09Por Redação

A Prefeitura de Brasilândia acabou com a assessoria de comunicação. Não há setor que atenda à imprensa. A razão, segundo o gabinete do prefeito, é a inutilidade do serviço, pois não há trabalho que justifique a manutenção de uma assessoria de comunicação. Curiosamente, o prefeito, o psiquiatra Antonio de Pádua Thiago (PMDB), trabalhou como dublê de comunicador durante a campanha eleitoral, reunindo candidatos de sua chapa para dar dicas de como falar em público e repassando, dias a fio, exercícios de fonoaudiologia. 

Como as demais prefeituras do Bolsão, Brasilândia está com o site oficial parado desde 1º de agosto. A última publicação é o decreto de contenção de gastos, justificada em razão da perda de R$ 30 mil/mês de receita devido à queda do repasse do Fundo de Participação dos Municípios(FPM).
 
O site de Bataguassu traz na listagem de últimas notícias informações sobre publicação de revista, de 5 de julho. Depois dessa data foram publicadas apenas notas de convocação e um release da Assomasul sobre o protesto dos prefeitos em relação à crise financeira provocada pela diminuição do FPM. 
 
De acordo com a prefeitura, não há manutenção no portal por falta de verba de custeio. Como o site de Brasilândia, o portal de Bataguassu não tem informações sobre as contas públicas, como prevê a Lei da Informação.
 
De acordo com o princípio constitucional, o acesso do cidadão à informação pública é um direito que contribui para o fortalecimento das instituições e práticas democráticas.Esse princípio, no entanto, não é aplicado pela maioria das prefeituras. Os sites de Inocência e Selvíria são os mais atualizados, apesar da escassez de notícias oficiais. 
 
Depois do mês de julho, em 25 de outubro, o portal de Selvíria publicou uma deliberação do Conselho Municipal de Educação. No portal de Inocência, as duas últimas inserções são de 26 de outubro e 6 de novembro. No site de Água Clara, depois de uma publicação de 20 de outubro, foram postadas duas notícias, em 14 e 20 de novembro. Mas a média de divulgação nos últimos seis meses é de uma nota.

MAIORES CIDADES
Em Aparecida do Taboado, as publicações pararam no dia 16 de outubro. É o único site com um link do Portal Transparência, mas o sistema não foi alimentado. Há dados postados como “teste”. No Balanço Geral da Prefeitura 2011, por exemplo, foram postados boletos de cobrança do site de domínio Registro. Br. 
Os links sobre receita, despesas e licitações estão com suas caixas vazias. A única notícia sobre inauguração tem data de 12 de julho – inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas. As notas seguintes são de esporte, convocação de audiência pública e campeonato de capoeira.
 
O site de Paranaíba também está sem manutenção. As publicações seguiram normalmente até 15 de junho e no mês de outubro houve três postagens. As atividades, após essa data, não foram postadas, mas foram divulgadas à imprensa por meio de releases. No site, não há link para acesso a informações sobre receita, despesas e processos licitatórios. Na maioria das prefeituras do Bolsão, a resposta para a falta de um canal com informações sobre as contas públicas é de que existe o Diário Oficial, no qual o cidadão pode fazer as consultas que quiser.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13