Rádios On-line

Irmão de ministro será secretário em Paranaíba

Alfredo Bernardo, ex-candidato a prefeito pelo PT, será ?garimpeiro? de investimentos

25 ABR 2013 - 07h:29Por Redação

O novo prefeito de Paranaíba, Diogo Robalinho de Queiroz (Tita-PPS), anuncia oficialmente na semana que vem o seu secretariado, mas pelo menos quatro auxiliares de sua administração já foram apresentados. Um deles é o ex-candidato a prefeito pelo PT, Alfredo Bernardo, 56 anos, empresário do setor calçadista, irmão do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e cunhado da ministra-chefe da Casa Civil, Fleisi Hoffmann. Ontem de manhã, Tita se despediu da Assembleia e tomou posse, à tarde, em Paranaíba. Alfredo será secretário de Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Tita disse, após renunciar ao mandato de deputado estadual, que depois de tomar conhecimento da situação da Prefeitura, iria iniciar a formação do secretariado, admitindo que convidaria Alfredo. O empresário disse ao Jornal do Povo que ficou sabendo da escolha, que é de “caráter pessoal”, sem vinculação com o PT.

“Não serei mais candidato a nada pelo PT, pois a campanha foi decepcionante”, disse o empresário. Ele afirmou que se for convidado, aceitará e pretende usar seu trânsito em Brasília para ajudar o município na obtenção de recursos, mas seu papel principal será de “embaixador” da área econômica, fazendo a prospecção de investimentos da iniciativa privada no município.

“Alfredo é meu amigo, é uma indicação pessoal minha. E acredito que ele poderá trabalhar muito para o desenvolvimento de Paranaíba”, justificou Tita. Ele revelou que o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, já se colocou à disposição para ajudar Paranaíba. “Ele pediu para eu ir a Brasília para conversarmos”, anunciou Tita na Assembleia.

Além de Alfredo Bernardo, Tita disse que a pasta da Educação deve ser ocupada por Maria Eugênia, que integra os quadros do Democratas. Para a Secretaria de Meio Ambiente, o nome cotado é do advogado e ambientalista Lincoln Queiroz, e para a secretaria de Obras será chamado Neusvan Chaves.

Segundo Tita, os dois secretários nomeados no período de transição pelo prefeito interino, Paulo Borges Beviláqua da Silva (Bodinho-PPS), foram convidados para assumir as pastas, mas por motivos pessoais não poderão aceitar o convite. Mas eles continuarão a trabalhar na auditoria que está sendo realizada na administração do prefeito cassado. “Está em andamento um levantamento técnico nas contas. A folha de pagamento, por exemplo, que consome 53% do orçamento, é preocupante”, disse.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13