Rádios On-line

Mortalidade infantil leva Brasilândia a fazer campanha de prevenção à sífilis

Objetivo é alertar a população sobre a prevenção e tratamento da sífilis congênita

9 MAI 2013 - 08h:31Por Redação

Com o objetivo de alertar a população sobre a prevenção e tratamento da sífilis congênita, a Prefeitura de Brasilândia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, através do Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) está desenvolvendo desde abril uma campanha e ações de esclarecimento sobre a doença na Unidade Básica de Saúde (UBS) do município.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Oziel Soares, desde o ano passado têm ocorrido óbitos de crianças por sífilis congênita em Brasilândia. “Tivemos uma morte em 2012 e duas neste ano. Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde por meio da equipe NASF trabalha desde o mês de abril com esse tema com as gestantes na UBS”.

Oziel ressaltou que esta é uma forma de sensibilizar a população presente e orientar, principalmente as gestantes, sobre a necessidade da realização do exame (teste do dedinho) para evitar os óbitos por sífilis congênita. “Estamos tendo vários casos de sífilis em gestantes e algumas mães não têm procurado os serviços de saúde para se tratarem de forma correta ou procuram muito tarde os postos, o que impossibilita o tratamento. Por isso, infelizmente, perdemos essas vidas”, alerta.

O QUE É SÍFILIS
A sífilis é uma doença infectocontagiosa transmitida da mãe para o feto por via transplacentária em qualquer momento da gestação e em qualquer estágio da doença, quando essas gestantes são diagnosticadas com sífilis e não são tratadas ou recebem o tratamento de forma inadequada.

Por meio do exame do dedinho realizado nas gestantes nos primeiros e últimos trimestres de gravidez, é possível diagnosticar a sífilis nas futuras mamães e iniciar o tratamento para evitar complicações futuras.

Quando o resultado do dedinho está alterado para sífilis, esta paciente deverá realizar o tratamento com o antibiótico correto para que a criança possa nascer saudável.

A sífilis congênita pode causar má formação do feto; natimorto (morte do feto dentro do útero antes de nascer); óbito neonatal (óbito pode ocorrer após o nascimento ou até em 28 dias após o nascimento); aborto; feridas na pele, lesão óssea, atraso mental; doenças respiratórias; paralisia dos membros; doenças cardíacas e sífilis congênita sintomática ou assintomática no nascimento.

O tratamento envolve o uso de penicilina e a prevenção é a prática sexual segura, com o uso de preservativo.

FONAUDIOLOGIA
A Prefeitura de Brasilândia contratou fonoaudióloga e iniciou, no começo do mês, o atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS). A fonoaudióloga Alana Buriolo Batista, de Andradina (SP), atenderá duas vezes por semana no município. Um dia será dedicado à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e outro à UBS. Além disso, a profissional dá suporte à Secretaria Municipal de Educação, com crianças que possuem dificuldades no desenvolvimento da fala e também no teste da orelhinha com os recém-nascidos no município.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13