Rádios On-line
11320

Parada há 1 ano e meio, viatura da polícia é reformada

Conselho Comunitário banca reforma de viatura da Polícia em Aparecida do Taboado

21 NOV 2012 - 07h:07Por Quirino Muniz Lopes

Após um ano e meio parado, o único veículo que a Polícia Civil tinha para o transporte de presos foi reformado e está preparado para atividades operacionais em Aparecida do Taboado. O Conselho Comunitário de Cidadania e Segurança Pública (Consepat) pagou R$ 5 mil para a reforma do motor, funilaria e pintura, que custaram R$ 7 mil. A diferença foi rateada pela Associação das Indústrias e Usina Alcoolvale, através do gerente da destilaria, Odail Dotto.

“Essa viatura estava fazendo muita falta para nós porque ela é o nosso único meio apropriado para transportar presos”, disse o delegado Lúcio Fátima Barros. Segundo ele, além do motor, o veículo recebeu nova pintura, adesivagem, novos faróis, sirene e outros ajustes necessários. Com a reforma, a Polícia Civil passa a ter duas viaturas para o trabalho operacional, de patrulhamento e diligências.
Segundo o presidente do Consepat, Quirino Muniz Lopes, neste mês o Conselho ainda fez a entrega de uma impressora a laser, uma impressora comum e dois aparelhos GPS para a Polícia Civil. “Apesar do pouco repasse feito pela Prefeitura Municipal, nós temos feito o possível para otimizar o trabalho dos órgãos de segurança e oferecer o suporte necessário para que seja oferecido um bom atendimento à população”, disse Quirino, lembrando que o repasse tem o valor de R$ 6,5 mil mês para atender as necessidades dos quatro órgãos de segurança pública do município.
SUPORTE
O Conselho Comunitário de Cidadania e Segurança Pública de Aparecida do Taboado (Consepat), entidade não governamental criada no município para dar suporte às instituições de segurança pública, banca despesas de custeio, como manutenção de viaturas, material de consumo e compra de equipamentos às polícias e bombeiros. Em razão desses gastos, está pedindo que a próxima gestão aumente o repasse que a Prefeitura faz, hoje de R$ 6,3 mil, regulamentado em lei municipal, aprovada pela Câmara, que prevê prestação de contas à administração municipal.
“Hoje, custeamos as despesas de manutenção das viaturas e auxiliamos até mesmo na compra de produtos de higiene e limpeza para as unidades”, declarou Quirino Theodoro Muniz Lopes, presidente do Conselho. Segundo ele, o aumento de repasse em ação articulada para melhorar os níveis de segurança em Aparecida do Taboado não é uma reivindicação isolada, mas um compromisso assumido pelo futuro gestor e vereadores da próxima legislatura, em atenção aos pedidos feitos também pela Associação Industrial, Associação Comercial, Rotary Club, Simted e as duas Lojas Maçônicas do município.
Em relação ao sistema de videomonitoramento encampado pelo Conselho, o presidente da entidade, Quirino Theodoro Muniz Lopes, disse que o repasse mensal feito pela Prefeitura não comporta o custo de implantação, daí a expectativa da ação da administração municipal em articulação com o governo do Estado para que ele seja viabilizado.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13