Rádios On-line

Paranaíba e Inocência avaliam limite para assentamento

Agraer diz que nova demarcação é necessária para implantação de projeto de irrigação modelo

9 FEV 2013 - 09h:00Por Divulgação

O Assentamento Rural Serra, entre Paranaíba e Inocência, terá um sistema de irrigação que será lançado pelo Ministério da Irrigação como modelo para projetos em outras regiões do País. Para a implantação do sistema será necessário definir novo limite de área. O assunto foi discutido pelos prefeitos de Paranaíba, José Garcia de Freitas (Zé Braquiara-PDT), e de Inocência, Antônio Ângelo Garcia dos Santos (Toninho da Cofap-DEM), em reunião na Secretaria de Produção, em Campo Grande, com técnicos da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer). 

De acordo com o gerente estadual de Regularização Fundiária e Cartografia da Agraer, Humberto César Mota Maciel, o objetivo é beneficiar os moradores e produtores do Assentamento Serra, distrito de Paranaíba, que tem faixa em Inocência, com sistema de irrigação. Segundo Frederico Valente, assessor da Secretaria de Produção, a iniciativa deve ser reproduzida a outros projetos de irrigação em assentamentos como modelo.

A Agraer projeta a instalação de um Tubo Bomba para ampliar o processo de instalação do projeto, que já conta com barragem e casa de máquinas. O papel das prefeituras no projeto será oferecer apoio com assistência técnica, pois muitos produtores não têm conhecimento para a utilização da irrigação no processo produtivo. “Precisamos do apoio das duas prefeituras. A operação do sistema é fundamental e por isso vamos refazer o arquivo gráfico da Agraer para atender aos dois municípios de forma igual”, esclareceu.

Jerônimo Alves Chaves, superintendente de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Agrário e secretário Executivo do CEIF/FCO, disse aos prefeitos que o Assentamento Serra possui três mil hectares e será preciso fazer um levantamento das moradias existentes.

Uma nova reunião será realizada para apresentação da alteração do limite, que, deverá ser aprovado em plebiscito pelos assentados e homologado pelas Câmaras Municipais de Paranaíba e Inocência. A implementação do projeto foi discutida pelos prefeitos com a participação do engenheiro da Secretaria de Obras Públicas e Serviços Municipais de Paranaíba, Neusvar Chaves; o advogado e assessor jurídico de Inocência, Paulo Mariano; o presidente da Câmara de Inocência, José Carlos Hernandes Perese o secretário de Desenvolvimento Econômico de Inocência, Giovano Feliciano do Prado.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13