Rádios On-line

Paranaíba faz passeata contra abuso, exploração sexual e homofobia

17 MAI 2013 - 11h:35Por Redação

Dezoito de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. Para lembrar a data, o Centro de Referência Especializada (Creas) de Paranaíba fará uma passeata na sexta-feira, 17, data referente ao Dia Nacional de Combate à Homofobia. 

O evento será iniciado às 8h, na Praça da Feira, na avenida Augusto Corrêa da Costa, e percorrerá o centro, com cartazes, faixas e folders. Com o lema “Faça Bonito. Proteja nossas crianças e Adolescentes”, haverá a participação de alunos de escolas e entidades envolvidas. “Nós queremos despertar a população para que isso não fique escondido. O abuso de crianças e adolescentes tem acontecido em muitos lares, por meio de brindes, brinquedos ou presentes que alguns adolescentes e até pré-adolescentes aceitam em troca de favores sexuais”, alerta Sulamita Salvino da Luz Oliveira, assistente social do Creas. 

O símbolo do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual é uma flor. Ela representa a infância e ao mesmo tempo demonstra a vulnerabilidade infantojuvenil frente ao abuso e exploração sexual. 

Segundo Cleide Aparecida Martins Barbosa, coordenadora do Creas, o objetivo da mobilização é convocar toda a sociedade brasileira para o compromisso de proteger as crianças e adolescentes. O foco é a prevenção e envolve a divulgação do Disque Direitos Humanos – o Disque 100 –, serviço gratuito que funciona 24h nos sete dias da semana para receber denúncias de violência contra crianças e adolescentes. Além disso, está disponível o telefone do Conselho Tutelar (67 - 3669-0001).  “O objetivo do Creas é orientar, apoiar e acompanhar as famílias em situação de risco ou com seus direitos violados, promovendo a integração de esforços, recursos e meios, para enfrentar a dispersão dos serviços e potencializar a ação para os seus usuários”, esclareceu.

O combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes passa por ações de diversas áreas, devido à diversidade de situações nas quais essa prática pode se manifestar nas cidades.  Para a coordenadora, acima de tudo é necessário que essa questão seja vista como um problema de todos. “Por isso, convocamos a todos para assumir essa responsabilidade junto ao público infantojuvenil”, completou.

Creas
Apoio, orientação, escuta, avaliação psicológica e atendimento psicossocial são ações desenvolvidas pelo Creas com as famílias e com os indivíduos que têm seus direitos violados.

Os atendimentos feitos na unidade são voltados para pessoas com dependência química e suas famílias; além de indivíduos com deficiência; migrantes ou em situação de rua; mulheres vítima de violência (até a criação do Centro de Atendimento à Mulher Vítima de Violência, recentemente divulgado); pessoas idosas; crianças e adolescentes. 

Cleide esclarece que, muitas vezes, o cidadão que tem o seu direito violado acaba tendo receio de se identificar e não procura por ajuda. Aqueles que não procuram o Creas espontaneamente são encaminhados pelo Ministério Público, Conselho Tutelar, Polícia Civil, Polícia Militar e a própria rede de atendimento da Prefeitura Municipal (Saúde e Educação). 

A coordenadora ressalta que no Disque-Denúncia (Disque 100) não é preciso ser identificado. O telefone do Centro de Referência Especializada de Assistência Social é o (67) 3669-0033. O trabalho do Creas é desenvolvido por uma equipe técnica, formada por assistente social, psicóloga, educadores sociais e advogado.

Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual foi instituído em 2000
O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes foi instituído em 2000 pelo projeto de lei 9970/00. A escolha foi motivada pelo assassinato de Araceli, uma menina de oito anos, que foi drogada, estuprada e morta por jovens de classe média alta, no dia 18 de maio de 1973, em Vitória (ES). Esse crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje permanece impune.
A semana do dia 18 de maio conta com ações de mobilização contra a violência sexual em todo o país. Entre as atividades programadas para a data, destacam-se as que serão realizadas na capital federal. Todas elas contarão com a presença do MDS, que marca o compromisso deste Ministério com a Campanha e com as ações de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13