Rádios On-line

Parques aquícolas de Aparecida recebem licença ambiental

Ministério da Pesca diz que parques devem produzir 35 mil toneladas de pescado por ano

15 MAR 2013 - 08h:14Por Reprodução

O Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) emitiu ontem licenças de instalação e operação dos parques aquícolas de Aparecida do Taboado, no reservatório da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira. As licenças foram entregues nessa quinta-feira ao ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivela, durante lançamento do Plano Safra da Pesca, em Campo Grande. 

O Ministério da Pesca projeta uma produção de 35 mil toneladas de pescado nos parques rio Pântano, córrego Brejo Comprido, córrego Badim, córrego Cupins, rio Santa Quitéria, rio Grande e no Ribeirão Formo. São 1.074 hectares de área licenciada para a produção de peixe em Aparecida do Taboado. Cada hectare pode produzir até 100 toneladas de peixe.

Aparecida do Taboado terá um frigorífico de peixes em 2014. A empresa GeneSeas Biotecnologia e Desenvolvimento Sustentável vai investir R$ 18 milhões na instalação de tanques-rede e no frigorífico. O empreendimento, que teve incentivos fiscais aprovados na última reunião do Conselho do Programa Estadual de Fomento à Industrialização, ao Trabalho e à Renda (MS–Empreendedor), vai gerar 416 empregos diretos quando ativar todas suas linhas de produção.

Será a primeira indústria do setor de aquacultura no município. Além dos incentivos do Estado e do município, a empresa obteve a concessão, gratuita, para utilização de parques aquícolas no reservatório da Hidrelétrica de Ilha Solteira. As obras do complexo aquícola começam ainda neste mês. A previsão é de ativação do frigorífico em fevereiro de 2014, com produção de filé de peixe fresco e congelado. No primeiro ano, serão abatidas 500 toneladas de pescado por mês. A produção será destinada a restaurantes, hotéis, cozinhas industriais e supermercados em todo o Brasil.

Em Aparecida do Taboado o sistema de cria e engorda será em tanques-rede ou gaiolas flutuantes, com alta renovação de água e o aproveitamento do leito do rio Paraná. A ideia é instalar todo o complexo, dos tanques de cria e engorda à produção de ração, armazenagem e distribuição, além do frigorífico.

O Ministério da Pesca vai liberar R$ 1 milhão para aquisição de gaiolas, ração e alevinos, além de treinamento, criação e organização de uma cooperativa dos pescadores. Do montante a ser investido, R$ 870 mil serão para investimentos e R$ 123 mil para custeio do empreendimento.

ÁREAS AQUÍCOLAS
O Ministério da Pesca e Aquicultura já autorizou a cessão de uso gratuito de 58 áreas aquícolas localizadas nos Parques Aquícolas do reservatório da Hidrelétrica de Ilha Solteira. Segundo o Ministério, as áreas cedidas estão localizadas nos Parques Aquícolas do Córrego da Anta, do Córrego Parobi, da Ponte Pensa e do São José dos Dourados. 

Elas possuem 1,5 mil metros quadrados e poderão ser exploradas por 20 anos (renováveis por igual período). Os beneficiados não pagarão nada pela concessão. A cessão destina-se à implantação de unidades produtivas para o cultivo de peixes em tanques-rede.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13