Rádios On-line
FISCALIZAÇÃO

Trabalhadores são encontrados em condição análoga à escravidão

Operação contra trabalho escravo resgata 11 pessoas em Bataguassu

31 JAN 2017 - 11h:06Por Ana Cristina Santos

Onze trabalhadores foram encontrados em condição análoga à escravidão em uma fazenda em Bataguassu durante operação realizada no sábado (28) pelo do Ministério Público do Trabalho (MPT), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Superintendência Regional do Trabalho (SRT-MS).

Os trabalhadores foram retirados da fazenda. Segundo o MPT, foi constado um ambiente degradante, sem energia elétrica, que também abrigava galinhas, porcos, ratos e rações de animais.

Ainda segundo relatos feitos ao MPT, os trabalhadores alimentavam-se de animais silvestres, compartilhavam um vaso sanitário, bebiam água de uma lagoa com indícios de contaminação por esgoto, estavam em situação de vulnerabilidade, além de impedidos de saírem do local.

Os trabalhadores recebiam, em média, R$ 30 por dia. O valor era utilizado para a compra de materiais básicos de alimentação e higiene, como papel, barbeador, sabão, todos comercializados pelo contratante. As vítimas também informaram que os pagamentos das diárias eram feitos sob coação. “Um par de chinelos simples foi vendido por R$ 50. E isso acontecia com outros produtos”, disse o procurador do Trabalho Paulo Douglas Almeida de Moraes.

Apesar de terem sido constatadas diversas irregularidades, não houve prisões, uma vez que o proprietário da fazenda e o “atravessador” não estavam no local.

Os trabalhadores foram levados para um alojamento em Bataguassu, mas , segundo o procurador, a maioria manifestou interesse em continuar na propriedade, desde que haja alojamento adequado e cuidados exigidos para essas atividades.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13