Rádios On-line
COMBATE

Após confirmar primeiro caso de H1N1, médicos e enfermeiros recebem capacitação

A ação foi para preparar os profissionais da Saúde sobre a identificação da doença, diz secretário

15 ABR 2016 - 12h:40Por Kelly Martins

Após um caso confirmado de gripe H1N1, no município de Aparecida do Taboado, médicos e enfermeiros do pronto socorro, como também das Unidades Básicas de Saúde receberam capacitação e orientação sobre o protocolo de atendimento e identificação de casos suspeitos de influenza.

As orientações ocorreram na tarde de quinta-feira, 15, na FESAT (Fundação Estatal de Saúde) e Secretaria Municipal de Saúde, por servidoras do setor de Doenças Endêmicas.

De acordo com o secretário Municipal de Saúde, Luciano Silva, o objetivo da ação foi preparar os profissionais da área sobre a doença e diante do desencontro de informações entre os profissionais quanto à triagem e atendimento aos pacientes com suspeita da gripe H1N1.

“Esta orientação é muito importante, porque acredito que nossos profissionais terão um pouco mais de tranquilidade para lidar com o paciente que esteja com suspeita de gripe”, salientou.

Paciente

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pelo governo estadual, um caso da doença foi confirmado na cidade. Segundo a Vigilância Epidemiológica, a vítima é uma criança e o vírus teria sido contraído após a família se deslocar para um velório no município de Jales, interior de São Paulo.   

Ao retornar, a criança começou a passar mal, com febre e dificuldade para respirar. Os pais levaram a criança até o pronto socorro, onde ficou internada com suspeita de pneumonia. Durante a internação houve um agravo no quadro de saúde, sendo solicitada uma vaga para o hospital de Três Lagoas e, posteriormente, encaminhada para Campo Grande.

Lá, a criança ficou internada por oito dias e teve o caso confirmado de gripe. Após medicação e apresentando melhora, ela foi liberada para retornar para casa.

Além de Aparecida do Taboado, também foram confirmados cinco casos de influenza no município de Paranaíba. Em Mato Grosso do Sul, conforme o boletim, já somam 50 confirmações de H1N1.

Deixe seu Comentário