Rádios On-line

Três Lagoas terá Semana de Mobilização para Diagnóstico das DST/Aids

No município, 403 pessoas convivem com a doença; 29 casos foram diagnósticos neste ano

23 NOV 2012 - 10h:02Por Redação
Em Três lagoas, a semana de Mobilização para Diagnóstico de Aids, Sífilis e Hepatites B e C acontecerá no período de 26 de novembro a 1º de dezembro. A promoção é da Secretaria Municipal de Saúde, por meio do programa DST/Aids e Hepatites Virais. A programação está relacionada ao Dia Mundial contra a Aids, comemorado no dia 1º de dezembro.
 
De acordo com Susie Donero, psicóloga e coordenadora do Centro de Testagem e Aconselhamento (CAT), as ações desenvolvidas serão voltadas para a população em geral e para os grupos populacionais mais vulneráveis à exposição do HIV como profissionais do sexo e usuários de drogas. Os exames de HIV, Sífilis, Hepatite B e C serão realizados por meio do teste rápido - 30 minutos, em média. A equipe de saúde espera realizá-lo em cerca de 500 pessoas. 
 
O objetivo da campanha é conscientizar a população sobre os benefícios do diagnóstico precoce. “Quando mais cedo for iniciado o tratamento, maior será a chance de o doente ter uma melhor qualidade de vida. Muitas pessoas optam por não fazerem exames para não terem conhecimento do seu estado de saúde, porém, a ideia do CAT é mudar esse comportamento, desmistificar o exame e mostrar a importância dele e dos tratamentos”, informou Susie. 
 
Para atingir um grande público, o programa DST/Aids elaborou uma ampla programação. Na próxima segunda-feira, no período das 8h às 16h, em parceria com a ONG GAE Vida, será feito um trabalho específico com as profissionais do sexo. Na quarta-feira, será a vez dos caminhoneiros. Para isso, a Secretaria da Saúde (Imunização e programa DST/Aids), em parceria com Sest/Senat, estará no Posto Fiscal  do Jupiá. No local, das 8h às 16h, será feita a distribuição de camisinhas, panfletos, testes rápidos e aplicação de algumas vacinas. Já no dia 29, a equipe do programa DST/Aids estará capacitando profissionais da área da saúde do Caps/AD sobre as maneiras de abordar as DSTs com os usuários de drogas, e, às 17h, no Corpo de Bombeiros, dará um suporte aos profissionais do Centro de Referência de Apoio à Mulher (CRAM), que vão ministrar a palestra “A mulher e a vulnerabilidade das DSTs”. Na sexta-feira, a equipe desenvolverá trabalhos específicos, ou seja, uma capacitação com os profissionais do Caps/AD. 
 
Para encerrar a programação, no sábado de manhã, na Praça Senador Ramez Tebet, serão realizadas várias ações: testes rápidos, distribuição de panfletos e camisinhas.
 
A expectativa dos profissionais da saúde é que a população três-lagoense participe da campanha e faça o teste rápido. “Hoje, a Aids está estabilizada no Brasil, porém, percebe-se uma interiorização da doença que, antigamente, era mais concentrada nos grandes centros”, esclareceu Susie.
 
Em Três Lagoas, mais de 400 pessoas convivem com o vírus HIV. Apenas neste ano, até setembro, foram registrados 29 novos casos. No ano passado, foram diagnosticados 32 novos casos. (Confira, no gráfico ao lado, os números da doença no Brasil).

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13