Rádios On-line
Caminhão de Prêmios Urna Interna
ATUALIZAÇÃO

3ª DP elucida feminicídio no Guanabara e crime sexual não é descartado

O Autor era vizinho da vítima e segundo ele matou a mulher por ter discutido com a vizinha dias antes do crime

1 DEZ 2020 - 18h:18Por Alfredo Neto/JPNews

A Terceira Delegacia de Polícia Civil elucidou na tarde desta terça-feira 1° de dezembro, um homicídio ocorrido no dia 20 de novembro, na rua Teodoro Mendes, bairro Guanabara, zona Sul de Três Lagoas.


No dia 20 de novembro o delegado Fernando Casati, da 3ª DP junto com o delegado Ailton Pereira do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil, foram chamados até o bairro Guanabara, após a família de Maria das Graças dos Santos com 59 anos na época, encontrar a vítima sem vida em sua casa.


A mulher foi encontrada pela filha que estranhou a mãe não ter entrado em contato com ela logo pela manhã, ao chegar na residência de sua mãe, a mulher percebeu que a cada estava aberta e ao entrar encontrou a mãe morta sobre a cama e completamente nua. Acreditando que a mãe teria sofrido um mal súbito, a mulher chamou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que constatou o óbito e em seguida a família acionou a funerária que tem convênio.


Ao movimentar o corpo da vítima, foi notado que havia um ferimento em sua cabeça e a polícia foi chamada, as investigações apontavam para um crime sexual mas sem as devidas provas a polícia civil manteve o caso em segredo de justiça. Durante as investigações os policiais estranharam o sumiço de um vizinho que sem motivos aparente sumiu sem dar nenhuma notícia.


No sábado o vizinho suspeito do crime apareceu na cidade e acabou sendo levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) por familiares da vítima, por haver um mandado de prisão preventiva contra o suspeito, Gustavo Felisto de 22 anos (cabeção), acabou preso e nego qualquer ação criminosa contra a senhora Maria das Graças.


Após prestar um novo depoimento ao delegado da 3ª DP, nesta segunda-feira (30) Gustavo acabou por confessar ter invadido a residência da sua vizinha Maria das Graças dos Santos e flagrado a vítima deitada no sofá, após a vítima assustar com o invasor a vítima tentou gritar por socorro, mas foi impedida e morta por asfixia, por um golpe conhecido como ‘mata-leão’, Gustavo relatou que após a vítima vir a óbito caiu batendo a cabeça no chão sofrendo o traumatismo craniano.


Ao ser questionado sofre o abuso sexual, o autor negou que teria avisado da vítima e que após matar a vítima, ele retirou a roupa da senhora Maria, lavou o corpo no chuveiro e colocou na cama, para dar a impressão que havia ocorrido um crime sexual e assim dificultasse as investigações. A perícia técnica da Polícia Civil recolheu amostras de material da vagina da vítima no dia do crime e o material genético será submetido a um exame de DNA, para comparar com o DNA do autor Gustavo Felisto e em 30 dias o resultado deverá ser divulgado.


Após confessar a forma que matou Maria das Graças dos Santos, Gustavo Felisto relatou com frieza e perversão mais detalhes do ocorrido, Gustavo relatou que após matar a vítima por asfixia, lavar o cadáver e deixá-la nua cama, foi até a cozinha tomou uma garrafa de vinho que havia na cozinha, comeu alguns biscoitos de água e sal e em seguida segundo ele teria ido embora levando as roupas da vítima e dispensando em um terreno perto do local.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13