Rádios On-line
8990
EDITORIAL

A potência da indústria

Leia o Editorial do Jornal do Povo deste sábado (21)

21 SET 2019 - 08h:25Por Redação

E m 2012 Três Lagoas recebeu o seu último investimento industrial privado de grande porte, com a instalação da fábrica de celulose Eldorado Brasil. Pouco tempo depois foi lançada a obra até hoje inacabada da UFN 3 e nenhum outro empreendimento do setor. O período de “secura” dos grandes projetos, contudo, pode ter chegado ao fim, nesta semana, com a oficialização da instalação de uma fábrica de papéis de uso doméstico, que tem investimento previsto de R$ 190 milhões e início de operações em 2021 com até 700 pessoas empregadas, até lá, entre a mão de obra da construção civil e a industrial.  

Até lá, porém, a cidade não deverá enfrentar nenhum novo período como este possivelmente encerrado agora. É que pelo menos outros três empreendimentos podem ser efetivados, incluindo a retomada das obras da fábrica de fertilizantes que ainda é da Petrobras. 

Além da expectativa gerada por empreendimentos que estão engatilhados, a cidade ainda vive outras possibilidades, com a ampliação das redes de varejo e de prestadores de serviço, ampliação do setor educacional e os investimentos públicos que, finalmente, começaram a ocorrer. São fontes de emprego e renda para uma população que dobrou de tamanho em uma década.

Contudo, é do setor industrial que sai a maior fatia dos salários pagos à massa trabalhadora porque a cidade possui ao menos quatro grandes exportadoras, em que pese ter perdido um fabricante de biscoitos e veja a cada dia ruir o império do setor têxtil. A metalurgia resiste e até cresce; a produção de alimentos segue sem percalços e a fabricação de bebidas pode, ainda, se tornar realidade.

Ao mesmo tempo em que espera pelos investimentos projetados, o trabalhador três-lagoense ainda padece de um mal do passado: a falta de especialização, fator preponderante, muitas vezes, para a escolha por pessoas de fora da cidade na hora de uma empresa preencher uma vaga. Evidentemente que isto também é reflexo do crescimento da cidade e da atração que a geração de empregos possui. Mas, precisa ser corrigido tanto por autoridades quanto pelos maiores interessados: os trabalhadores.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13