Rádios On-line

ACE espera quitar dívidas de R$ 1 mi até dezembro

Campanha ?Nome Limpo? começou na segunda-feira e já refletiu no número de consultas ao SPC

10 NOV 2012 - 11h:30Por Arthur Freire

A Associação Comercial e Empresarial de Três Lagoas (ACE/TL) quer aproveitar o 13º salário, que em muitas empresas começa a ter a primeira parcela liberada neste mês, para que o consumidor quite suas dívidas.  A campanha “Nome Limpo”, que iniciou nesta segunda-feira, faz parte de uma ação estadual, promovida pela Federação das Associações Empresariais de Mato Grosso do Sul (Faems), nas principais cidades do Estado. Na cidade, a expectativa é que sejam quitados nada menos que R$ 1 milhão em dívidas.

Conforme o assessor jurídico da ACE, Santiago Garcia Sanches, o objetivo da campanha é ajudar o consumidor a renegociar suas dívidas. “A Associação Comercial e Empresarial servirá de intermediária entre o consumidor endividado e a empresa. Os consumidores que nos procurarem serão encaminhados para as empresas onde estão as dívidas para negociação. É uma grande oportunidade já que no fim do ano, o consumidor tem em mãos o 13º salário”, disse.

Além do dinheiro extra, as empresas que aderiram à campanha se propuseram a receber as dívidas, independentemente do ano em que foram feitas, sem a cobrança de qualquer juros. “A dívida pode ter zero a cinco anos, apenas o valor principal será cobrado. Algumas [empresas] estão dando até descontos aos consumidores”.

Sanches explicou que a forma de pagamento da dívida, se será com parcelamento ou não, deverá ser decidida no momento da renegociação, entre consumidor e empresa. “Cabe a eles decidirem. Mas independente de parcelamento ou não. Será cobrado apenas o valor principal, sem juros”, reforçou.

Em Três Lagoas, mais de 100 empresas, dos segmentos mais variados – de vestuário, educação ao ramo alimentício – aderiram à campanha. O número, que atingiu a meta estabelecida pela ACE, assemelhasse à participação registrada em Campo Grande, 144 empresas, segundo a Associação Comercial e Empresarial daquele município.

O assessor informou que a campanha já surgiu efeito. Desde o começo da semana, o movimento na sede da Associação Comercial, principalmente no departamento de cultos ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). De acordo com o assessor jurídico, em média, são atendidos 60 pessoas ao dia. Já nesta semana, o setor registrou até a marca de 100 consultas em único dia. A tendência é que o número de consultas aumente ainda mais nos próximos dias. “O consumidor tem nos procurado, que mostra que eles estão dispostos a se regularizarem suas contas”, completou.

NOME SUJO
Essa expectativa tem motivo. Em Três Lagoas, são 11 mil consumidores com o ‘nome sujo’ no SPC. O número equivale a quase 10% de toda a população do município – média, que segundo Santiago Sanches, é registrada em quase todo o Brasil – e corresponde a nada menos que R$ 4 milhões em dívidas.

Para se ter uma base, apenas neste ano (de janeiro até esta terça-feira), 5.224 pessoas tiveram o crédito negativado. Juntas, as dívidas chegam a R$ 1.635 milhão apenas neste ano.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: