Rádios On-line
setpar mobile
TRêS LAGOAS

Advogado diz que não existem irregularidades nas contas do hospital

Câmara abre CPI contra hospital de Três Lagoas

22 MAI 2020 - 09h:00Por Ana Cristina Santos

A Câmara de Vereadores de Três Lagoas instaurou nesta semana uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar denúncia de possíveis irregularidades no uso de verbas públicas destinadas ao Hospital Auxiliadora, entre janeiro de 2017 e abril de 2020.

O vereador Davis Martinelli (DEM), foi o autor do requerimento para a abertura da CPI. A CPI é composta pelos vereadores Jorginho do Gás (PSDB), que é o relator, Antônio Empeke Junior, o Tonhão (MDB), é o membro, e Davis Martinelli, que foi escolhido o presidente. A comissão terá o prazo de 90 dias para a conclusão dos trabalhos.

O advogado do Hospital Auxiliadora, André Milton, disse que a direção da unidade está tranquila, pois não existem irregularidades. “A CPI não era necessária com esses fatos apresentados, pois se baseia em notícias sensacionalistas divulgadas por um blog de Campo Grande, e que poderiam ser sanadas facialmente pelos vereadores com a direção do hospital, mas a gente respeita a decisão”, disse. 

O advogado negou o gasto de R$ 150 mil com flores, como apresentado na denúncia. Ele disse que esse valor refere-se a gastos com diversas despesas, entre elas, serviço de jardinagem, papelaria, e manutenção de outros serviços.

O advogado disse que a prestação de contas foi apresentada ao conselho consultivo do hospital. Ressaltou que não existe nenhuma irregularidade em relação as denúncias apresentadas pelo vereador. Disse ainda que, nesse momento o foco deveria ser voltado para o atendimento voltado à Covid-19. 

 

Deixe seu Comentário

DATERRA QUER ALUGAR MOBILE

TVC Canal 13