Rádios On-line
11593
Nova Estrela 0603

Agência bancária pode ser multada em R$ 3,4 mil

Desde o início das fiscalizações de combate às filas, nove autuações foram feitas

10 NOV 2012 - 10h:00Por divulgação

O Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon) de Três Lagoas abriu processo que poderá resultar em uma multa de 200 Uferms, o equivalente a R$ 3,410 mil, contra a agência do Banco Itaú.

De acordo com a diretora do Procon, Lilian Campos, a autuação aconteceu na última terça-feira, durante mais uma etapa da fiscalizações referentes ao tempo de espera dos clientes na fila. No caso dessa agência, não houve descumprimento do tempo limite previsto em Lei (18 minutos). No entanto, o painel eletrônico não estava funcionando para o fornecimento de senhas. “O equipamento está lá, mas não funciona. Ou seja, as pessoas ficam na fila, sem senha e sem controle do tempo que estão esperando”.

Lilian explicou que a agência bancária já havia sido advertida antes, quando se iniciou a ação de combate às filas nos bancos. “A Lei determina algumas etapas a serem cumpridas. Primeiro, é feita a advertência. Depois, a multa de 200 Uferms. Em caso de reincidência, a multa passa para 400 Uferms e segue assim até a quinta reincidência, que pode ocasionar no fechamento da agência”, explicou a diretora.

Neste caso específico, a agência corre o risco de ter o segundo caso de reincidência em breve. O Procon, de acordo com Lilian, analisa uma reclamação recebida de um cliente de infração no prazo limite de espera.
No caso do painel eletrônico, o processo está em andamento e cabe recurso. De acordo com Lilian, o Itaú tem dez dias para apresentar defesa.

BRADESCO
No entanto, a agência não foi a única autuada pelo Programa de Defesa do Consumidor nesta semana. No mesmo dia, os agentes aplicaram a primeira advertência contra a agência do Bradesco, na área central, devido à demora no atendimento. Segundo a diretora, durante a fiscalização foi verificado que o tempo de espera dos clientes foi de 26 minutos, oito a mais do limite previsto em Lei.

“Mesmo assim, notamos que, no caso dessa agência, existe um esforço por parte da gerência em tentar melhorar. Assim que iniciamos esse trabalho, o gerente nos procurou para esclarecer a situação e apresentar os projetos para tentar amenizar o problema”, completou.

RECLAMAÇÕES
No entanto, na avaliação da diretora, a situação das filas de bancos na cidade ainda é grave. “Ainda há muito descumprimento por parte dos bancos e o consumidor continua esperando nas filas, sem que haja mecanismos mais ágeis para que todos sejam atendidos dentro do tempo”, declarou.

Lilian Campos reforçou a importância de formalizar as reclamações de demora na fila junto ao Procon. “Não adianta dizer em vão. Tem que pegar a senha, algo que comprove o horário em que foi atendido e nos procurar. Para haver melhoras, as pessoas precisam reclamar seus direitos”.


Deixe seu Comentário

TVC Canal 13