Rádios On-line
LAGOA MAIOR

Análise de fezes de capivaras não aponta contaminação por carrapatos

Novas amostras foram enviadas para Unesp de Ilha Solteira, para confirmação

25 SET 2017 - 16h:15Por André Barbosa

O resultado de exame das fezes de capivara coletadas no entorno da Lagoa Maior, é negativo para a presença de carrapatos e outros parasitas tidos como perigosos. Aparentemente, nesta primeira análise, os animais estão livres de carrapatos ou doenças letais ao ser humano. A informação é da Secretaria de Municipal de Meio Ambiente e Agronegócios de Três Lagoas (Semea) que enviou novas amostras para a Universidade do Estado de São Paulo (Unesp) de Ilha Solteira (SP), para confirmar o dado.

Segundo o secretário da pasta, Celso Yamaguti, as fezes foram encaminhadas há três semanas, para biólogos da Unesp. Foram efetuadas análises macro e micro de nutrientes e também tipos parasitológicos. “Os resultados já estão em mãos e, apenas como orientação o professor da Universidade na área parasitológica, será feita nova análise para comparação. A primeira não acusou nenhum tipo de parasita nas fezes, mas resolvemos repetir o material único e homogeneizado, com mais animais”, disse o secretário.

Segundo Yamaguti, o material com maior quantidade de excremento de mais exemplares de capivaras foi enviado na quarta-feira (20). “A primeira coleta de material foi realizada em apenas três animais. Fizemos homogeneização em um percentual maior de capivaras e, no máximo na próxima semana, teremos o resultado da análise parasitológica das fezes”, disse.

Reaproveitamento

Com o segundo resultado do exame, a Semea pretende ainda utilizar as fezes das capivaras como matéria orgânica para a área verde do munícipio. Para tanto, deverá manter um cronograma de análise do material, a cada cinco meses. “Anteriormente, além de transtornos para os usuários da Lagoa, este material era descartado. Devido à grande quantidade, vamos fazer um reaproveitamento. Adquirimos por compensação ambiental, um equipamento para fazer a trituração deste material. Ainda não podemos utilizar, antes de termos uma garantia de que este material orgânico que esteja livre de parasitas ou algum outro material que possa causar algum dano ao meio ambiente, ou às pessoas”.

As fezes da capivara, inicialmente foram comparadas as da galinha, na questão de nutrientes para adubagem.

Contagem
O levantamento semanal da pasta apontou população de 153 capivaras, entre machos e fêmeas. Destas, 31 são filhotes. De acordo com os técnicos da Semea, desde o mês de maio, período em que o levantamento teve início, não houve aumento da espécie, na Lagoa Maior. “Detectamos a diminuição de seis indivíduos, que morreram vítimas do trânsito no entorno da Lagoa. Estamos aguardando o fim do ano, para compararmos os dados, pois é o período de reprodução dos roedores”, disse o secretário Celso Yamaguti.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13