Rádios On-line
Caminhão de Prêmios Urna Interna
SEM VERBA

Apesar de licitada, restauração da BR-262 não tem previsão de início

Senadores afirmam que Dnit não tem recurso para obras de melhorias na rodovia BR-262

15 JUN 2018 - 14h:40Por Ana Cristina Santos

As obras de restauração da BR-262, que liga Três Lagoas a Campo Grande, seguem sem previsão para começar.  Inicialmente, os serviços eram para ter começado em abril deste ano, depois adiaram para este mês. No entanto, segundo os senadores Waldemir Moka e Pedro Chaves, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), não dispõe de recursos para iniciar essa obra nesse momento.

A obra foi licitada no ano passado, e teve o Consórcio Ethos/Pavidez/Spazio, vencedor do certamente para execução da obra. Apesar dessa definição, Moka, que é o relator do Orçamento da União, disse que não é porque a obra foi licitada que tem recurso garantido. Informou que, se houver sobra de recurso, ou realocação de dinheiro, pode ser que a obra seja iniciada neste ano. “Como relator do Orçamento faremos tudo, se não puder ser feito agora, que seja feito em 2019”, disse Moka, ressaltando que existe escassez de recursos por parte da União.

O senador Pedro Chaves confirmou que no orçamento deste ano não está previsto recurso para esta obra. A senadora Simone Tebet (MDB/MS) também disse que não existe recurso para a execução de toda obra. No entanto, informou que conversou com o superintendente do Dnit , o qual esclareceu que o projeto precisaria passar por uma readequação, o que levaria 90 dias. Após isso, o departamento conseguiria iniciar os 30 quilômetros de recuperação. Para concluir a obra, segundo ela, os senadores tentariam conseguir a o recurso .

As melhorias na BR-262 são reivindicações antigas de motoristas, bem como das autoridades políticas, principalmente pela quantidade de acidentes na pista.

O projeto consiste na restauração completa da rodovia, implantação de 32 quilômetros de terceira faixa e construção de remanescente de acostamento de Três Lagoas até o Assentamento Mutum, pouco a frente de Água Clara.  A obra foi orçada em R$ 149,9 milhões.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: