Rádios On-line
EM LIBERTADO

Motorista que atropelou casal no Jupiá paga fiança de R$ 5 mil e é solto da prisão

Wdson dirigia bêbado quando atropelou um casal em cima de uma calçada no Jupiá

25 FEV 2021 - 08h:49Por Alfredo Neto

A 3ª Vara Criminal de Justiça do Mato Grosso do Sul, concedeu um alvará de soltura na quarta-feira (24), para Wdson Renne de Andrade, de 31 anos, autor do duplo atropelamento ocorrido na rua Alfa, na Colônia de Pescadores, no bairro Jupiá, em Três Lagoas, no último domingo (21).

Wdson foi submetido à uma audiência de custódia por vídeo conferência e a após pagar uma fiança de R$5mil, a justiça concedeu o beneficio ao autor do grave acidente, para que responda o processo em liberdade.

O acidente que o autor é acusado de praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor e conduzir veículo automotor sob efeito de bebidas alcoólicas, ocorreu no dia 21 de fevereiro no bairro de Jupiá. Wdson estava na prainha do bairro bebendo quando decidiu ir embora dirigindo seu veículo, um Gol de cor cinza, devida a embriaguez que o autor estava, acabou perdendo o controle e atropelando um casal que estava em uma calçada.

Diogo Goulart Hoda de 27 anos e a esposa, Heloísa Fonseca da Silva de 23 anos estavam sentados sobre a calçada em frente à residência quando foram atropelados por Wdson, o autor perdeu o controle do carro e subiu na calçada passando por cima do casal que não teve tempo de perceber o carro vindo em sua direção.

Heloísa teve uma fratura na perna esquerda e escoriações pelo corpo, Diogo acabou sofrendo ferimentos mais graves como múltiplas fraturas expostas nas duas pernas, escoriações pelo corpo além de hemorragia devido às várias fraturas.

Após atropelar o casal o carro de Wdson bateu contra o muro da residência sofrendo avarias e impossibilitando a fuga do autor. Vizinhos e amigos das vítimas prestaram os primeiros socorros ao casal até a chegada do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e Wdson acabou preso pela PM ainda no local.

Diogo Goulart Hoda foi levado para o Hospital Auxiliadora em estado grave e submetido à uma cirurgia de emergência, devido à gravidade do caso Diogo foi levado para à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) onde segue lutando pela vida. Heloísa vítima do atropelamento e esposa de Diogo precisou fazer uma cirurgia na perna que havia quebrado e ficou em observação.

No dia seguinte ao atropelamento, familiares e amigos fizeram manifestações nas redes sociais pedindo por orações pela recuperação de Diogo, por justiça contra o motorista que dirigia bêbado causador do acidente e por mais fiscalização das autoridades em relação à aglomeração que se tornou rotina na prainha e blitz nas estradas de acesso e saída do Jupiá, para coibir que pessoas alcoolizadas continuem dirigindo e colocando a vida de outras pessoas em risco.

Deixe seu Comentário