Rádios On-line
9248
TRêS LAGOAS

Asfalto e saúde são prioridades, aponta enquete da prefeitura

Levantamento vai nortear orçamento de 2020

5 OUT 2019 - 07h:43Por Ana Cristina Santos

Pesquisa de opinião pública revela que a maioria dos moradores de Três Lagoas quer mais investimentos públicos em pavimentação asfáltica, drenagem, e saneamento básico.  O resultado do levantamento foi divulgado nesta semana, durante audiência para apresentação da Lei Orçamentária Anual de 2020.

A pesquisa foi realizada no período de 19 a 30 de setembro, no portal da prefeitura. Pavimentação ficou em primeiro lugar com 17,20%, saúde com 13,90%, drenagem com 11,90%, educação com 10,40%, saneamento com 9,51%, transporte e mobilidade urbana com 7,30%. 
De acordo com a diretora de Planejamento da prefeitura, Juliana Petek, o resultado da pesquisa vai ao encontro das prioridades da administração municipal, que “tem concentrado investimentos nesses setores”.

Juliana citou que a prefeitura tenta viabilizar recursos por meio de dois empréstimos, um no valor de R$ 43 milhões, e outro de R$ 200 milhões, para investir em obras de drenagem e pavimentação.

Na área da educação, a meta da prefeitura para os próximos dois anos é aumentar o número de alunos em período integral nas escolas municipais, bem como reduzir a demanda de vagas na educação infantil. Segundo a prefeitura, em 2019 havia 305 alunos aguardando vagas nessa área. 

A diretora informou ainda que a prefeitura tem investido e continuará priorizando ações e investimentos em outras áreas também.

Receita será de R$ 700 milhões no próximo ano 

Durante a audiência pública foram apresentados dados da receita prevista para 2020, que deve ser de R$ 700 milhões. Desse total, R$ 128 milhões serão destinados a investimentos e R$ 292 milhões para despesas com salários e encargos trabalhistas.

A pasta da saúde terá maior investimento em 2020 - R$ 173 milhões - seguida por educação, com R$ 147 milhões, e infraestrutura, com R$ 145 milhões. Para a Secretaria de Administração estão previstos R$ 103 milhões.

O repasse para a Câmara - chamado de duodécimo, que tem depósitos mensais - será R$ 23 milhões no próximo ano.  

Após votação da LDO pelos vereadores, o Executivo dará início à elaboração do novo orçamento, com a definição de investimentos e prioridades, divididos por áreas. Depois, o projeto será enviado à votação, em duas sessões, até o dia 31 de dezembro.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13