Rádios On-line
INVESTIGAÇÃO

Assessor da Câmara é acusado de furto de óleo

Carlos Alberto é suspeito de ordenar um 'arrastão' na cidade para pegar galões de óleo comestível usado

2 MAR 2019 - 07h:29Por Ana Cristina Santos

O assessor da Câmara de Vereadores de Três Lagoas, Carlos Alberto Teodoro de Souza, é suspeito de ordenar um “arrastão” na cidade para arrecadar galões de óleo comestível usado em estabelecimentos comerciais. 

Um boletim de ocorrência foi registrado, nesta semana, contra ele e uma pessoa que seria funcionário de uma empresa que coleta óleo. Os dois são acusados do furto de 100 litros de óleo de um estabelecimento. O crime teria ocorrido na quarta-feira (27) em um comércio localizado na avenida Rosário Congro.

O dono do estabelecimento comercial disse à polícia que tentou impedir o transporte do produto após perceber que o suspeito não era credenciado de uma ONG que faz a coleta no local. Inicialmente, Carlos teria alegado que a empresa em que o acusado do furto trabalha pertence à sua esposa e que não teria nenhum vínculo. Entretanto, nesta sexta-feira, um áudio supostamente gravado por ele, ordenando o “arrastão”  - inclusive galões de uma ONG concorrente -, vazou por meio de aplicativos de celular. 

A reportagem tentou falar com Carlos Alberto, nesta sexta-feira (1º) mas ele não atendeu as ligações nem retornou recados. 

 

Deixe seu Comentário