Rádios On-line

Aumento da gasolina chega aos postos de Três Lagoas

Reajuste do preço na bomba ficou dentro do previsto por analistas, em torno de 5% no município

1 FEV 2013 - 07h:59Por Arthur Freire/JP

Anunciado na terça-feira pelo governo federal o reajuste da gasolina e do diesel nas refinarias já impactou o preço na bomba, em Três Lagoas. conforme anunciado pela Petrobras no começo da semana, o aumento foi de 6,6% para a gasolina e 5,4% para o diesel. Entretanto, não foi repassado na integra para os consumidores. 

No entanto, assim como previa alguns analistas, o aumento médio na bomba foi de aproximadamente 5%. Em Três Lagoas, os preços estão reajustados desde ontem. Segundo levantamento feito pelo Jornal do Povo, o valor médio da gasolina passou de R$ 3,012 (segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, a ANP) o litro para R$ 3,15, o que equivale a um aumento de R$ 0,15. 

A diferença entre o reajuste imposto pela Petrobras e o realizado para o consumidor deve-se, principalmente, ao acréscimo de 20% de álcool na mistura, produto que custa mais barato.

O levantamento de preços foi feito em cinco estabelecimentos do ramo. Destes, o preço – já reajustado – mais em conta foi de R$ 3,11. Já o mais caro chegou a R$ 3,19 na gasolina comum e R$ 3,29, na aditivada. Dos postos consultados pela reportagem, apenas um ainda não havia reajustado o preço do combustível, que continuava a ser comercializado a R$ 2,99.

Além da população em si, o aumento deverá pesar no bolso de empresas do ramo de transportes. É o que estima Ricardo de Almeida Santos,  coordenador de transportes da empresa Lotrans, que presta serviços para a International Paper e Eldorado Brasil, em Três Lagoas. De acordo com ele, como o reajuste foi anunciado após o contrato com as duas grandes do ramo de celulose e papel, a empresa terá de arcar com o reajuste no decorrer deste ano. “Continuaremos prestando o serviço para estas empresas normalmente neste ano. Apenas quando haver a revisão do contrato é que vamos estudar o custo desse reajuste”.

A Lotrans trabalha com uma frota de 27 veículos, entre eles vans, micro-ônibus e ônibus, que consomem, ao mês, aproximadamente, 30 mil litros de diesel. “Ainda não dimensionamos a perda que haverá com esse aumento, que está muito recente. O governo acabou de anunciar esse reajuste”, completou.

Por conta do grande volume, a Lotrans compra o combustível direto da distribuidora, por onde consegue uma diferença nos preços de R$ 0,08. 

Seguindo a mesma média da gasolina, o óleo diesel deverá ter um aumento de R$ 2,48. Até terça-feira, o combustível era comercializado a preço médio de R$2,38 no município. 

Atualmente, a empresa possui 14 linhas de transporte. Cada uma delas, percorre uma média de 40 a 45 quilometros/dia.

ETANOL
Com o aumento, o etanol, cujas vendas despencaram no último ano por conta do aumento do preço e pouca rentabilidade em comparação à gasolina, deve ficar novamente em destaque. O combustível, que não sofreu reajuste, está 70% mais em conta que a gasolina. Conforme o levantamento mais recente feito pela ANP, entre os dias 20 e 26 de janeiro, o etanol custava em média R$ 2,401. Com o reajuste da gasolina, a diferença entre os dois passou a ser de R$ 1,31 para o consumidor.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: