Rádios On-line
Caminhão de Prêmios Urna Interna
TEMPO SECO

Baixa umidade aumenta em 30% atendimentos na UPA de Três Lagoas

Desde o início de abril, pacientes estão superlotando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), como também os postos de saúde

29 ABR 2018 - 08h:00Por Kelly Martins

Três Lagoas está quase um mês sem chuva. O outono veio acompanhado pela estiagem e tempo seco, o que tem causado problemas de saúde a muitas pessoas. Agrava ainda mais a situação de moradores que já possuem problemas respiratórios e sofrem neste período. Desde o início de abril, pacientes estão superlotando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), como também os postos de saúde, espalhados pelos bairros da cidade.

De acordo a unidade médica, o número de atendimentos de pacientes com problemas respiratórios aumentou em 30% nos últimos dias. A situação atinge mais crianças e idosos. Ao menos 15 crianças, em média, estão sendo atendidas na UPA, por exemplo, e a metade apresenta reflexos do clima. A procura por inalações também cresceu.  

O clínico e cirurgião Fernando Schuler explica que o ar seco pode provocar ressecamento de mucosas do nariz, da garganta e de pele, além de tosse e infecções. Também diarreias e vômitos. Ele orienta que as pessoas devem evitar ambientes aglomerados, lavar bem as mãos, tomar bastante água e se alimentar bem.
“Auxilia também o uso de máscaras, que ajudam a evitar a contaminação. Porém, as pessoas devem lavar as mãos constantemente, de preferência com álcool em gel, cortar as unhas”, frisou Fernando Schuler.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) não há previsão de chover até 5 de maio, na cidade. O último registro de chuva em Três Lagoas foi no dia 2 de abril.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13