Rádios On-line
REAJUSTE

Baixo número de passageiros pode fazer empresa desistir da concessão do transporte público

Em razão disso, prefeitura autorizou empresa reajustar a tarifa de transporte de R$ 2,60 para R$ 3 em Três Lagoas

29 FEV 2016 - 09h:48Por Ana Cristina Santos

A tarifa do transporte coletivo em Três Lagoas terá reajuste de 15% a partir do dia 10 de março. O valor da passagem passará de R$ 2,60 para R$ 3.  O decreto que autoriza o aumento foi publicado na edição desta sexta-feira do Diário Oficial do município.

De acordo com o decreto, para autorizar o aumento, foi considerado que o último reajuste efetuado em janeiro de 2015 foi abaixo da inflação do ano que foi de 11,28%, e o contrato de concessão prevê a correção da tarifa de forma a dar condições da empresa concessionária manter o serviço em boas condições para os usuários. Por esse motivo, a prefeitura autorizou a empresa Viação Três Lagoas reajustar a passagem inteira para R$ 3, e a meia para R$ 1,50. O decreto entra em vigor no dia 10 de março.

Segundo o secretário de Trânsito, Milton Gomes Silveira, a empresa ficou dois anos sem reajustar o valor da tarifa e, no ano passado, quando isso aconteceu, o percentual ficou abaixo da inflação.  Além disso, disse que no mês de janeiro deste ano, a empresa transportou apenas 22 mil passageiros, quando o ideal é transportar, em média, 50 mil pessoas por mês. “É impossível à empresa manter, ela está trabalhando no limite”, destacou.

Ainda de acordo com Silveira, a população reclama que a qualidade do serviço é ruim por isso não utiliza o transporte, por outro lado, a empresa alega que não tem passageiro e não tem como melhorar. “Se não tiver passageiro como a empresa vai funcionar? É uma situação difícil atender aos anseios da população considerando essa situação. Em 2006, quando foi publicado o edital, a previsão era que a empresa transportasse 80 mil passageiros. Estamos em 2016, e a média é de 50 mil passageiros por mês, lembrando que em janeiro, teve 26 mil”, justificou.

O secretário informou que, se continuar deste jeito, a empresa não descarta a possibilidade de reincidir o contrato e desistir do serviço em Três Lagoas. “Ela tem elementos para isso, considerando que não atingiu nem a meta prevista no edital”, frisou. 

Deixe seu Comentário