Rádios On-line
INCêNDIO

Bombeiros registram 22 casos de fogo em mato por mês em Três Lagoas

Número é menor que no ano passado; chuva acima da média é apontada como motivo

18 MAI 2017 - 08h:00Por Sergio Colacino

Nos quatro primeiros meses de 2017, o Corpo de Bombeiros de Três Lagoas registrou 90 casos de fogo em vegetação na cidade. O número representa 20% do total de ocorrências do ano passado (462). Em média, foram 38,5 casos por mês em 2016 e 22,5 neste ano. O clima é apontado como um dos fatores principais por esta queda, já que a quantidade de chuva tem sido maior do que a média para este período. Só em abril, choveu quase o dobro do esperado.

Mesmo assim, é preciso cuidado, pois o número de casos tem crescido gradativamente. Foram 21 ocorrências em fevereiro, 24 em março e 32 em abril. Os focos de incêndio tendem a aumentar nos períodos de estiagem e qualquer descuido pode causar um incêndio grave. “O fogo precisa apenas de calor, mato seco e oxigênio. Então uma simples fagulha de uma bituca de cigarro em contato com esse mato pode causar um incêndio”, explica o tenente do Corpo de Bombeiros Hoanderson de Sá.

O alerta fica também para dos proprietários de terrenos baldios: atear fogo nessas áreas é crime. “Além de correr risco de vida e intoxicar outras pessoas com a fumaça, esse fogo pode se propagar para residências vizinhas. Nunca se deve fazer isso sem orientação e autorização dos órgãos competentes”, orienta o tenente.

Para evitar incêndio em terrenos baldios, a dica é manter limpos esses terrenos. Uma queima nunca pode substituir as capinadas periódicas para a retirada de vegetação e lixo. Nos acampamentos de passeio ou pescaria, ao acender fogueiras, é necessário remover todas as folhas secas e fazer um círculo com pedras ou mesmo terra ao redor do fogo. Essa “barreira” impede que pequenas brasas atinjam a vegetação.

Outra dica importante é a abertura de “aceiros”, faixas em que a vegetação é retirada para impedir que o fogo de queimadas e incêndios se propague. Os aceiros podem ser feitos para preservar uma área (plantações, residências, estradas, áreas de preservação), antes do incêndio ou para evitar que ele se alastre quando já estiver começado.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13