Rádios On-line
TRêS LAGOAS

Câmara não autoriza prefeitura a contrair empréstimo de R$ 243 milhões

Financiamento seria utilizado para a execução de obras de drenagem e asfalto

18 DEZ 2018 - 16h:13Por Ana Cristina Santos

A Câmara de Vereadores de Três Lagoas não autorizou a prefeitura da cidade a contrair um empréstimo de R$ 243 milhões para executar obras de drenagem e asfalto. Os projetos foram votados na sessão desta terça-feira (18).

O Poder Executivo encaminhou na sexta-feira (14) dois projetos para a Câmara solicitando autorização para um empréstimo de R$ 43,4 milhões junto a Caixa Econômica Federal, através do Programa Avançar Cidades – Saneamento, e outro, para a contratação de operação de crédito externo junto à Corporação Andina de Fomento (CAF), com a garantia da União, até o valor de US$ 50 milhões, o equivalente a R$ 200 milhões, atualmente.

O financiamento junto a Caixa seria utilizado para execução de macrodrenagem na bacia do córrego Japão, córrego do Onça, bem como nas redes de diversas ruas dos bairros, Chácara Imperial, Chácara Eldorado, Vila Haro, Vila Santa, Terezinha, Santos Dumont, São Carlos, Guanabara, Vila Carioca e São João.

O recurso do CAF seria utilizado no financiamento parcial do Programa de Macrodrenagem e Recuperação Ambiental do Município.

O projeto de empréstimo pela Caixa recebeu nove votos a favor, quatro contra e uma abstenção. O projeto do CAF teve nove votos a favor, cinco contrários e uma abstenção. Para aprovação, seriam necessários dois terços dos vereadores.

O presidente da Câmara, André Bittencourt (PSDB), disse que votou contra por falta de detalhes no projeto, como por exemplo, prazo para o pagamento e taxa de juros. Além disso, ressaltou que, para obter esse valor, o município tem que entrar com R$ 150 milhões de contrapartida. Ele entende que, com esse valor, é possível a prefeitura iniciar essas obras e economizar nos próximos anos para dar continuidade.

O líder do prefeito na Casa, Antônio Rialino Medeiros (PCdoB), disse que esses projetos já estão em discussão desde a administração da ex-prefeita Márcia Moura (MDB) e que todos os vereadores têm conhecimento detalhado dos projetos.  Rialino disse que são projetos importantes e que iriam resolver os problemas de alagamento da cidade.

 

Deixe seu Comentário