Rádios On-line
SEGUNDO TURNO

Candidatos fazem campanha na região

Reinaldo Azambuja e Odilon de Oliveira mantiveram contato com eleitores, políticos e empresários, a uma semana da eleição

20 OUT 2018 - 07h:55Por Ana Cristina Santos

Os candidatos ao governo do Mato Grosso do Sul visitaram cidades da Costa Leste do Estado uma semana antes da eleição do segundo turno, dia 28. Reinaldo Azambuja (PSDB) fez campanha ontem, em Três Lagoas. Caminhou com apoiadores na área central, se reuniu com empresários e participou de um evento com evangélicos. Também deu entrevistas. 

Disse que, agora, trabalha para ter votos necessários para garantir a reeleição. Ele disputa o cargo com Odilon de Oliveira, do PDT.

Azambuja disse que seu governo conseguiu enfrentar a crise econômica nacional. “Tem estado que nem folha consegue pagar mais. Estamos com a folha em dia, e recuperando a capacidade de investimento; fazendo políticas públicas, investindo em habitação, saneamento, infraestrutura, segurança e desenvolvimento econômico”, destacou. 

Azambuja ressaltou que a coligação de seu partido conseguiu eleger a maior bancada de deputados: 16 estaduais e seis federais, entre as demais que disputaram o primeiro turno, além de um senador. "É importante porque dará tranquilidade e apoio para continuar governando o Estado", disse.

Falou ainda sobre o apoio do candidato a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), à sua campanha e destacou que "essa parceria" será importante para seu segundo mandato.

Ressaltou ainda os investimentos do governo em Três Lagoas, como a construção do Hospital Regional, obras de saneamento e asfalto, vão prosseguir, assim como nos demais municípios.

O candidato informou que o Ministério Público Federal pediu, nesta semana, o arquivamento de um inquérito que é acusado do recebimento de propina, por “total falta de provas".

FALTOU TEMPO
Odilon de Oliveira  também passou por municípios da Costa Leste na terça-feira (16). Ele visitou Costa Rica, Paranaíba e Três Lagoas. O candidato do PDT disse que o fato de ir para o segundo turno representa ganho grande e credibilidade. “Me lancei na política há apenas seis meses e esse tempo não foi o suficiente para nos divulgarmos 100% na área política”, disse. 

Sobre pesquisas, ressaltou que "eleição se vence na urna.” Destacou que, o Estado precisa ser "passado a limpo" e que possui projeto para desenvolvimento. Também minimizou a negociação de apoio do MDB à sua candidatura feita por seu filho, o vereador Odilon de Oliveira Júnior, com o ex-governador André Puccinelli, preso em Campo Grande desde junho deste ano. 

PESQUISA
O instituto Ibrape divulgou nova pesquisa de intenção de voto de eleitores de Mato Grosso do Sul para o segundo turno. Foram ouvidas 1.040 pessoas, de 14 a 16 de outubro, em 37 municípios. 

Considerando somente os votos válidos, em que são excluídos brancos e nulos, Azambuja aparece com 54,07% das intenções. Odilon tem 45,92%. Oito por cento dos entrevistados admitiram que ainda podem mudar de. Os que disseram já ter definido em quais dos dois vai votar somaram 88%, e 4% disseram não saber. 

A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário