Rádios On-line
8973
Nova Estrela 0603
POLêMICA

Carta de ministro divide opiniões

Pedido de execução do Hino Nacional, filmagem e bordão de Bolsonaro também causaram polêmica entre os três-lagoenses

3 MAR 2019 - 07h:20Por Tatiane Simon

A educação no Brasil nunca foi alvo de tanta polêmica  quanto nesta semana, após o envio de uma carta do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, às escolas de todo o país cujo conteúdo pedia que o texto fosse lido para os alunos e que, em seguida, os responsáveis pelas escolas executassem o Hino Nacional e filmassem as crianças durante o ato. Como em outras cidades, os pedidos dividem opiniões entre educadores e pais de alunos em Três Lagoas. 

O assunto causou reações por conta de dois pontos na primeira carta: o ministro encerrou o texto com o slogan de campanha de Jair Bolsonoro “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!” e foi criticado porque o Brasil é laico (sem religião). A segunda crítica foi sobre os vídeos e o direito de preservação de imagem de crianças. Diante de tanta repercussão, o ministro voltou a se pronunciar e redigiu uma nova carta. Desta vez, o texto previa que a filmagem dos alunos deveria ser feita apenas com autorização dos responsáveis e sem o bordão de Bolsonaro. Na quinta-feira (28), ele revogou o pedido da filmagem em uma terceira carta.

 Na prática, a carta divide opiniões, mas o principal objetivo do texto - executar o Hino - já faz parte da rotina de alunos de todas as escolas públicas, desde 2009, como a estadual João Magiano Pinto (Jomap), de Três Lagoas, segundo a diretora Lourdes Alves Neres de Souza. “Semanalmente, nossos alunos cantam o hino. O pedido do não é novidade para nós. Quanto às imagens, não fizemos. Aguardamos pedido da Secretaria Estadual de Educação”, pontua.

O eletricista Florisvaldo da Costa concorda com a solicitação do ministro a aponta que falta nacionalismo dentro das escolas de Três Lagoas.

O garçom Kauê Gomes, por outro lado, acredita que há outras prioridades na educação. “Como combater o analfabetismo e fornecer merenda de qualidade”.

É LEGAL?

HINO NAS ESCOLAS: A execução do Hino Nacional nas escolas públicas e particulares do ensino fundamental está prevista em lei. O texto está na lei 5.700 de 1971, sobre a apresentação de símbolos nacionais. Em 2009 um parágrafo foi acrescentado ao artigo.

FILMAR CRIANÇAS: O artigo 17 do Estatuto da Criança e do Adolescente garante à preservação da imagem. Filmar as crianças sem autorização é ilegal. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13