Rádios On-line

CCZ já sacrificou 150 cães apenas neste mês

Em 2012, mais de dois mil cães de Três Lagoas deram entrada no CCZ com leishmaniose

19 JAN 2013 - 08h:23Por Arquivo JP

Em Três Lagoas, somente neste ano, 150 cães foram submetidos à eutanásia em razão de terem contraído a leishmaniose. Segundo o coordenador do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Antônio Empke, esse número não é assustador, já que vem mantendo a mesma média de casos registrados nos últimos anos, que é de 180 cães doentes por mês. Em todo o ano de 2012, segundo ele, mais de dois mil animais foram sacrificados com sintomas da doença.

Entretanto, o número de cães que dá entrada no CCZ mensalmente, cerca de 350, de acordo com o coordenador, é bem maior, já que o Centro de Controle de Zoonoses recebe animais de Brasilândia, Água Clara e Selvíria, além de Três Lagoas. “Todos os cachorros que vêm dessas cidades são [casos] positivos, com confirmação através de exames. Dos cães que entram aqui, sempre há uma média de 35 que já chegam mortos. Esses animais vêm para cá porque essas cidades não têm permissão para fazer a eutanásia”, explicou.
 
Apesar de os casos estarem dentro da média, o coordenador do CCZ disse que existe uma preocupação, já que o número de cães com leishmaniose não vem diminuindo. Ele comentou que a quantidade de animais com leishmaniose deve-se à falta de limpeza nos quintais e também à ausência de cuidados adequados com os cães. “A população tem certo descuido com os animais”, disse.

Confira a matéria completa na edição Nº 5.117, de 19 de janeiro de 2013, do Jornal do Povo.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13