Rádios On-line
TRANSTORNOS

Chuva alaga casas e carros em Três Lagoas; veja vídeo dos transtornos

Há anos moradores de diversos bairros sofrem com as chuvas mais intensas

20 MAR 2019 - 19h:38Por Ana Cristina Santos

A chuva da tarde desta quarta-feira (20) voltou a alagar, ruas, avenidas e casas de Três Lagoas. Carros também foram atingidos com os alagamentos, que prejudicaram, inclusive, o trânsito.

Parte do teto de uma sala de aula na escola municipal Maria de Lourdes Lopes, no bairro Vila Piloto desabou com a queda de uma árvore. O Corpo de Bombeiros registrou 13 ocorrências. Entre elas, queda de árvores, de alagamentos em residências , além de queda de fiação elétrica e de um veículo que ficou no meio de uma poça de água.

Há anos moradores de diversos bairros sofrem com as chuvas mais intensas devido à falta de sistema de capitação de águas pluviais nas vias.

Basta uma chuva um pouco mais forte para que as casas fiquem tomadas pela água. No bairro Jardim Alvorada, por exemplo, há anos moradores sofrem prejuízos com a perda de bens materiais e avarias no próprio imóvel.

Suely Moraes mora há cinco anos no bairro Jardim Alvorada, e mais uma vez, teve a casa invadida pela chuva. A comporta não foi o suficiente para impedir que a água entrasse no imóvel, causando prejuízos. Há cerca de oito anos, inclusive, a Justiça obrigou a prefeitura indenizar moradores  do bairro diante de prejuízos.

Além do Jardim Alvorada, moradores dos bairros JK, Vila Piloto, Vila Nova, e Parque São Carlos, registram alagamentos nas casas.

Antônio dos Santos, morador do bairro JK, disse que essa foi a primeira vez que a rua 2 ficou totalmente alagada. Um veículo Golf foi danificado com a inundação.  No bairro Jardim Alvorada um carro que estava na rua também ficou alagado. Moradores tiveram que empurrar o veículo. (colaboraram os jornalistas André Barbosa e Danielle Leducc)

Veja imagens de alguns pontos da cidade atingidos pelas chuvas.

PREFEITURA

De acordo com o secretário de Infraestrutura da prefeitura, Adriano Barreto, em decorrência da chuva do dia anterior, com a desta quarta-feira, o solo ficou saturado, e os piscinões cheios, e como Três Lagoas não é totalmente servida de drenagem, ocasionou nesse problema.

O secretário destaca que esse é um problema antigo, mas que a atual administração não está inerte diante dos problemas. Ainda neste ano, algumas obras de drenagem devem ser lançadas, com recursos próprios e de emendas parlamentares, porém para a execução de grandes bacias de sistema de captação de águas pluviais, segundo ele, é necessário um volume maior de dinheiro.

A prefeitura, por sua vez, de acordo com o secretário, vai apresentar novamente ao Legislativo projeto que visa o município contrair um empréstimo para conseguir executar um volume maior de drenagem, resolvendo assim, boa parte dos problemas de alagamentos.

 

 

Deixe seu Comentário