Rádios On-line
PREJUÍZOS

Chuvas em SP complicam transporte de celulose ao porto de Santos

Empresa de Três Lagoas tem logística afetada por conta de queda de ferrovia

12 FEV 2020 - 15h:26Por Valdecir Cremon

A circulação de trens para transporte de celulose foi afetada por temporais que atingiram o Estado de São Paulo no início desta semana, com a queda de barreiras e deslizamento de terra ocorridos no local conhecido por morro do Peru, em Botucatu (SP). Parte da linha ficou suspensa com o deslizamento de aterros. Nenhum trem passava pelo local na hora da tempestade, segunda-feira, dia 10.

Em nota, a empresa responsável pela linha afirmou que a circulação na ferrovia foi paralisada por tempo indeterminado "por razões de segurança". Equipes de reparos trabalham no local desde o incidente.

O tráfego de trens segue normal entre Bauru e Corumbá, com passagem por Três Lagoas, onde o embarque de celulose ocorre sem alterações. O produto é transferido de vagões para caminhões, em Bauru, para transporte ao Porto de Santos. 

A empresa Suzano, que possui fábrica em Três Lagoas, disse em nota emitida que possui "alternativas para o escoamento da sua produção via modal rodoviário". Diz ainda que "aguarda os reparos da malha ferroviária oeste para retomar o escoamento usual de sua produção por modal ferroviário".

Leia a nota da Suzano.

"A Suzano esclarece que, a operação e o escoamento da produção de celulose da fábrica 1 da Unidade de Três Lagoas (MS) não foram impactados pela chuva que danificou trechos da malha ferroviária oeste, na região do município de Botucatu (SP), visto que a empresa possui alternativas para o escoamento da sua produção via modal rodoviário. A Suzano aguarda os reparos da malha ferroviária oeste para retomar o escoamento usual de sua produção por modal ferroviário."

 

*Reportagem atualizada às 15h56 e às 20h53 (MS) para acréscimo de informações.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: