Rádios On-line

Ciclista pedala para realizar sonhos

Entre os sonhos dele, estão a vontade de mudar de vida, de ser reconhecido mundialmente e forrar o estádio do Maracanã com bandeiras de cidades brasileiras

27 FEV 2013 - 08h:51Por Danilo Fiuza/JP

Com o sonho de mudar de vida e ser reconhecido mundialmente, o pedreiro analfabeto, Carlos Henrique Ribeiro, 48, deixou a cidade de Jardim-MS, há nove anos, para se aventurar em cima de uma bicicleta sem marchas. De pedaladas em pedaladas, dormindo à beira de rodovias e passando até fome, o atleta seguiu nesse ritmo por dois anos. “Eu vivia de doações”, contou.

Mas, os tempos difíceis ficaram para trás. Nos últimos sete anos, o ciclista é patrocinado pela escola de idiomas Wizard. Hoje, Ribeiro tem uma bicicleta equipada com marchas e sua despesa mensal está em torno de R$ 3 mil. O atleta utiliza a verba na manutenção da bicicleta - são dois pares de pneus por mês, entre outros gastos - e também nas despesas com alimentação, estadia e passagens. Ele pedala durante 40 dias e descansa por 15 dias em Rincão/SP, ao lado da esposa e filhos. “A magrela eu desmonto e levo no ônibus ou avião”, explicou.

Pedalando, em média, 120 quilômetros por dia, o ciclista conta que já percorreu por três vezes o percurso de 9.151 km de costa praieira do Brasil. O trecho vai do Oiapoque ao Chuí. Com tantas pedaladas, nos anos de 2005 e 2006, ele foi parar no Guiness Book, por percorrer 47 mil km em um único ano.

Após realizar esses sonhos, o pedreiro tem uma nova meta: forrar o gramado do estádio do Maracanã-RJ com as bandeiras dos municípios por onde passa. Ele já tem 2.600 flâmulas, porém, precisa de 4.300 para atingir a finalidade. Ele acredita que tal façanha será possível na Copa de 2014 ou nas Olimpíadas de 2016.

Segundo Flávio Luiz Hilário Rego, proprietário da franquia “Wizard”, de Campo Grande e Três Lagoas, fazer parte da rede que patrocina o ciclista é ótimo. “O patrocínio é uma forma de apoiar o esporte”, disse.
Para o ciclista, a lição que ele tira de toda esta história de vida é que sonhos são feitos para serem sonhados e realizados. “Os obstáculos vão aparecer em qualquer empreitada, porém, o ideal é ser mais forte do que as pedras do caminho”, finalizou.

PRÓXIMA VIAGEM
De Três Lagoas, o ciclista segue para Rincão a descanso. Porém, no próximo dia 19, volta para a estrada com sua bicicleta rumo a Ponta Porã.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13