Rádios On-line

Cobranças indevidas lideram ranking de reclamação

Empresa de telefonia Claro foi a campeã de reclamações no Procon de Três Lagoas em 2012

16 MAR 2013 - 08h:29Por Arquivo JP

O Programa de Defesa do Consumidor de Três Lagoas (Procon/TL) divulgou nesta semana o resultado do Cadastro de Reclamações Fundamentadas entre janeiro e dezembro do ano passado. Segundo o ranking, metade das reclamações registradas no órgão no ano passado está relacionada a cobranças indevidas ou abusivas. Para se ter uma base, as dez empresas que lideraram o ranking somam, juntas, aproximadamente 500 reclamações de consumidores insatisfeitos. Dessas, 250 estão relacionadas a irregularidades nas cobranças.

O cadastro também coloca a empresa de telefonia móvel Claro como a líder em reclamações registradas no ano passado. Ao todo, foram 149 registros. Desse total, 70 foram relacionadas a cobranças indevidas ou abusivas - 57 delas atendidas pela empresa. Além disso, os clientes também reclamaram, em 2012, da dificuldade no cancelamento da conta e de serviços não oferecidos.

Em segundo lugar com maior número de reclamações, está a também empresa de telefonia Oi, que obteve 97 reclamações de clientes. Pouco mais da metade, 60, são referentes a cobranças indevidas ou abusivas e sete relacionadas à má qualidade no Serviço de Atendimento ao Consumidor (Sac).
Em terceiro lugar no ranking, estava a empresa Terra, com o total de 47 reclamações - 33 delas de cobranças indevidas ou abusivas (29 foram atendidas).

A Vivo também é citada no relatório entre as dez empresas com maior número de reclamações. Ao todo, foram 30 registros, sendo metade deles relacionados a irregularidades na cobrança. Nesse caso, a maioria delas, 13, foi atendida pela empresa.

A UOL também é citada no relatório com 29 reclamações. A maioria, 21, está relacionada a cobranças indevidas ou abusivas, dentre as quais 18 foram atendidas. Além disso, quatro reclamaram de dificuldade na hora do cancelamento de contas.

A empresa de TV por assinatura, Sky, também foi citada no relatório, com 26 reclamações, sendo 11 delas referentes a cobranças e seis à dificuldade na revisão do contrato.

O relatório ainda cita, na lista das dez empresas com maior número de reclamação, a loja Magazine Luiza, com 24 reclamações (13 delas referentes a produtos com defeito); Embratel TVSAT, com 19 registros; Embratel telefonia, com 18 reclamações e Luiza Cred, com 14 casos. 

A reclamação é considerada fundamentada e não atendida quando não há acordo, situação que gera processo administrativo a ser levado a julgamento pelo Procon.

PROCON
Em entrevista ao programa RCN Notícias, da Cultura FM 106,5, a coordenadora do Procon/TL, Lilian Campos, informou que a divulgação do Cadastro de Reclamações Fundamentadas, embora previsto no Código de Defesa do Consumidor, foi uma ação pioneira em Três Lagoas e deverá se repetir nos anos seguintes. “Consta no Código que anualmente o órgão tem que divulgar essas informações à população. É interessante que os consumidores saibam quais são as empresas que geram reclamação na cidade”. Todas as informações fazem parte do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor. Ao todo, o Procon registrou 2.126 reclamações no ano passado.

Embora a maioria das reclamações seja direcionada a grandes empresas com sede em outras regiões, a diretora lembra que o índice de irregularidades no comércio local também é alto. “As pessoas têm que se conscientizar, correr atrás e reclamar. É um trabalho que demanda tempo e necessita da conscientização da população, mas estamos realizando”, explicou.

A divulgação do cadastro antecedeu as comemorações do Dia Internacional do Consumidor, comemorado ontem. Em Três Lagoas, a data foi marcada pela distribuição de uma cartilha sobre os direitos do consumidor na área central e também pela realização de uma solenidade comemorativa, que contou com a participação de membros do Ministério Público Estadual, Poder Judiciário e Prefeitura, classificados por Lilian como parceiros do Procon.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13