Rádios On-line
9197
CBN AÇÃO 2019 PAULO VICENTE
VAREJO

Vendas de fim de ano devem gerar até 300 vagas de trabalho temporário

Lojas de confecção e eletrodomésticos devem aumentar as contratações, em Três Lagoas, já a partir deste nês, prevê sindicato

2 NOV 2019 - 07h:30Por Kelly Martins e Tatiane Simon

As perspectivas econômicas no setor varejista de Três Lagoas são as melhores, nos últimos meses de 2019, se comparadas aos dois anos anteriores. Isso porque os lojistas preveem oferecer 300 vagas temporárias no comércio local para as compras voltadas às comemorações de Natal e Ano Novo. Uma boa oportunidade, ainda que momentânea, de recolocação no mercado de trabalho, para quem busca por emprego.

A expectativa faz parte de pesquisa realizada pelo Sindivarejo (Sindicato do Comércio Varejista) em 33 lojas de Três Lagoas. Ao menos 36,4% delas informaram que vão criar empregos temporários entre os meses de novembro e dezembro. Algumas, já estão contratando. Já 48%  dos comerciantes pesquisados responderam que não pretendem contratar e 15% alegaram que ainda não decidiram sobre o assunto.

A pesquisa abordou ainda o número de contratações que cada loja pretende realizar nesse período. O levantamento revelou que 54,5% dos comerciantes pretendem abrir de uma a três vagas ao passo que 18% responderam que vão contratar entre 4 a 6 funcionários.

O presidente do sindicato, Sueide Torres, avalia que o cenário é positivo e representa a retomada da economia na região. “Verificamos que as vendas para o Dia das Crianças, por exemplo, foram bem melhor do que ano passado. Temos ainda o FGTS na para confirmar”.

Lojas já apostam em decoração natalina

Falta pouco mais de um mês para o Natal e, em Três Lagoas, o comércio local já começou a enfeitar as vitrines para a data. Aos poucos, as lojas do Centro da cidade estão ficando vermelha e dourada com a decoração especial. O ano passou voando e o fim de ano se aproxima. Tem loja que se antecipou e expôs a decoração natalina no mês de outubro. Redes de supermercados também apostam na venda antecipada do tradicional panetone. 

O doce fica nas prateleiras o ano inteiro, mas desde o mês anterior, tem ganhado destaque nos corredores. Para a costureira Lídia Vilhalba, nem precisa esperar o Natal para levar o produto para casa. “Eu adoro panetone com leite. Vê-lo nas gôndulas e em maior volume chega aumentar a vontade e acabo levando para casa”, comenta.

O otimismo para este ano é o maior do que o de 2018 quando as vendas natalinas cresceram 5,5% em relação ao ano anterior. No varejo, o comerciante geralmente espera a segunda semana de novembro para montar a vitrine natalina. Mas neste ano, no entanto, o consumidor é que parece estar mais disposto a gastar, de acordo com a avaliação da empresária Dalva Dalla Pria Chelatka. “A procura começou faltando mais de dois meses para o Natal. Nossos clientes nos procuraram através das redes sociais questionando se a loja já estava com estoque renovado”, conta.
 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13