Rádios On-line

Conflitos de endereços na cidade podem chegar ao fim

Regularização dos nomes das vias e da numeração dos imóveis é discutida desde 2008

19 FEV 2013 - 07h:31Por Arquivo JP

O projeto que prevê a regularização dos nomes das vias e da numeração dos imóveis em Três Lagoas deve entrar em pauta a partir de hoje na Câmara Municipal. Segundo o vereador Antônio Empke Júnior, o Tonhão, líder da prefeita no Legislativo, a intenção é colocar o assunto em discussão com os vereadores, em especial com os novatos, para que o projeto seja aprovado ainda neste semestre.

Segundo Tonhão, que faz parte da comissão que tem discutido esse assunto, esse projeto é de extrema necessidade e sua aprovação não pode mais ser prorrogada. “Como amanhã [hoje] é a primeira sessão ordinária, vou abordar o assunto durante a reunião com os vereadores para que os novatos tomem conhecimento do projeto a fim de que comece a ser discutido e aprovado ainda neste semestre”, disse Tonhão.
De acordo com o líder da prefeita, o projeto já está pronto e após ser aprovado pelo Legislativo, os vereadores deverão apresentar outros dando novas denominações para as vias que sofrerem alterações em suas nomenclaturas. “Esse é um projeto matriz para a definição do marco zero. Depois, será necessária a apresentação de novos projetos que deem nomes para as ruas que terão alterações com a mudança do marco zero”, ressaltou.

A discussão sobre os conflitos em relação a denominações das vias públicas em Três Lagoas começou a ser discutido em 2008. No ano seguinte, através de uma lei municipal, foi constituída uma comissão especial formada por membros de diversos segmentos da sociedade, com a finalidade de regularizar e padronizar a denominação das vias públicas. Após várias reuniões e levantamentos realizados pela comissão, foram detectadas 185 irregularidades no que se refere à questão de endereço em Três Lagoas. A principal diz respeito à duplicidade de nomes de ruas. 

Essa situação tem dificultado a localização de endereços, principalmente para quem não conhece o município, além do transtorno para a entrega de correspondências. Os Correios e seus empregados-símbolo, os carteiros, enfrentam dificuldades para realizar o trabalho de distribuição e entrega de correspondências e encomendas em Três Lagoas, em razão do endereçamento e identificação irregulares em algumas regiões da cidade. 

Os principais problemas encontrados são a repetição da numeração em imóveis - domicílios diferentes têm números iguais e desordenados ao longo de uma mesma rua- vias em que a identificação das casas é feita apenas por quadra e lote e bairros onde uma mesma rua tem mais de um nome utilizado para endereçamento.
 
De acordo com o projeto, ficou definido que o marco zero de Três Lagoas está no cruzamento das avenidas Rosário Congro e Filinto Müller. A partir dessa definição, não poderá mais existir numeração igual em ruas do mesmo nome. Todas as ruas, após a Avenida Filinto Müller, no sentido Lagoa Maior, por exemplo, terão que mudar de nome. A medida é necessária para que não haja a necessidade de modificar as numerações dos imóveis. Em alguns casos, pode ser que mude a numeração, mas isso não pode ocorrer em desacordo com o marco zero. 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13